ao.mpmn-digital.com
Novas receitas

Torne-se um Homebrew Master na Bitter & Esters

Torne-se um Homebrew Master na Bitter & Esters


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


A Brewshop 101 na Bitter & Esters oferece aulas para você preparar como um profissional em um piscar de olhos

Tornar-se um cervejeiro caseiro nunca foi tão fácil com o Bitter & Esters homebrewing 101 class.

Quer fazer cerveja em casa, mas se sente intimidado por juntar os equipamentos e passar por todo o processo? Confira a aula da Brewshop 101 sendo ministrada na loja de cervejas caseiras Prospect Heights Bitter & Esters. O curso dá a você experiência prática na fabricação de cerveja e vai fazer você querer começar por conta própria!

A Bitter & Esters foi fundada pelos cervejeiros caseiros Douglas Amport e John LaPolla. Além de ter uma variedade de suprimentos de cerveja caseira e sendo o único local de cerveja no estado de Nova York, eles oferecem várias aulas sobre como fazer cerveja todas as semanas. Brewshop 101 mostra o básico, descrevendo o equipamento necessário e fazendo você mesmo passar pelo processo de preparação. Com uma cerveja na mão, é claro, começamos a preparar a famosa receita de Honey Ale da Casa Branca em homenagem à visita do presidente Obama ao Brooklyn naquele dia.

LaPolla leva você desde a maceração de grãos até a adição de extrato, lúpulo, adjuvantes potenciais (mel para nós) e fermento, enquanto explica a finalidade de cada adição. Técnicas de resfriamento, fermentação, engarrafamento e, mais importante, saneamento também são discutidos em profundidade. Você tem um pouco de aula de história da cerveja durante a aula também. John e Doug também são caras legais para tomar uma cerveja, e as criações da loja que tentamos ao longo da aula eram todas saborosas. Você também recebe um guia prático para levar para casa.

Depois que sua poção for preparada para fermentar, você terá que voltar em quatro semanas para experimentá-la. Esperançosamente, a essa altura, você estará preparando sua própria cerveja e tenha algo para compartilhar em sua troca de cerveja mensal. A essa altura, você também vai querer verificar suas aulas avançadas, como aquela em que você experimenta a mesma cerveja-base feita de 8 maneiras com 8 tipos individuais de lúpulo. Ou, se tudo isso falhar, reúna alguns amigos e faça a própria cerveja na loja em seu sistema de 15 galões! Você pode se inscrever para a aula através do Vimbly.


Solução de problemas de homebrew: identificando aromas estranhos

Aromas, tanto bons quanto ruins, dizem muito sobre como um homebrew era feito. Identificar o caráter de levedura em um cheiro irá dizer se a fermentação foi saudável ou não. A falta de saneamento que leva à infecção bacteriana pode ser detectada no nariz. Mesmo a duração e o vigor da fervura irão contribuir com aromas diferentes para o produto final. Ser capaz de identificar os diferentes aromas na cerveja o ajudará a melhorar o seu processo e a resolver os problemas que encontrar na sua cerveja caseira.

Aqui estão alguns itens básicos a serem observados ao cheirar sua cerveja.

Aromas de frutas

Durante a fermentação, a levedura produz aroma frutado e compostos de sabor chamados ésteres. Esses aromas podem lembrá-lo de banana, morango ou até mesmo chiclete. Para alguns estilos de cerveja, uma produção forte e específica de éster é uma marca registrada. Os aromas de banana de um bom Hefeweizen alemão são totalmente produzidos pela levedura, embora algumas pessoas insistam em misturar uma Chiquita em cada lote. As cervejas americanas geralmente têm um caráter que pode não ser atribuído a nenhuma fruta específica, mas é apenas descrito como "frutado".

Um aroma de éster não é considerado um caráter negativo por si só. O problema com os ésteres surge quando eles começam a dominar o resto da cerveja. Se todas as cervejas caseiras que você faz têm cheiro de chiclete de morango ou abacaxi recém-cortado, você vai querer começar a fazer ajustes na parte de fermentação do seu processo de fermentação.

Controle de temperatura durante as primeiras 48 horas de fermentação desempenha o maior papel na produção de ésteres. Como regra geral para leveduras ale, a fermentação na faixa de 60 ° F a 63 ° F produzirá baixos ésteres, enquanto a faixa de 67 ° a 70 ° causará uma alta produção de éster. Cada cepa de levedura é diferente - algumas produzem naturalmente mais características de frutas do que outras - mas temperaturas de fermentação mais baixas sempre produzirão menos ésteres.

Plástico ou & # 34Band-Aid & # 34 Aromas

Os fenóis, cujos aromas vão desde o agradável cravo-da-índia até o desagradável plástico, também podem ser produzidos pela levedura. Mas o fermento raramente produz aromas fenólicos suficientes para serem opressores. Se uma cerveja caseira tem um aroma distinto de Band-Aid, é mais provável que seja causado por um infecção bacteriana ou fermento selvagem. Infecções dessa natureza podem ser acompanhadas por uma quantidade extrema de névoa na cerveja e garrafas com alto teor de gás.

O saneamento adequado sempre resolverá esse problema. Certifique-se de que todos os baldes de fermentação ou garrafões estejam limpos antes de higienizá-los e não deixe nada entrar em contato com a cerveja, a menos que seja limpo e higienizado. Alguns fenóis também podem se formar se houver resíduo de água sanitária no tanque ou garrafas de fermentação. Sempre use Idophor ou Star San para higienizar seu equipamento de fermentação em vez de alvejante.

Aromas de manteiga ou caramelo

O diacetil, o mesmo composto usado para dar sabor à pipoca de micro-ondas, é produzido pela levedura no início da fermentação. Existem algumas cervejas britânicas em que o diacetil é considerado aceitável em níveis baixos, mas na maioria dos estilos é indesejável. Este composto é feito pela levedura à medida que começa a fermentar, mas também é reabsorvido pela levedura à medida que termina seu trabalho e entra em dormência.

Detectar aromas e sabores de manteiga na cerveja caseira significa que a levedura não teve a oportunidade de reabsorver o diacetil que produziu. Para corrigir isso, deixe a fermentação terminar completamente antes de transferir para um tanque de fermentação secundário ou antes do engarrafamento. Se você fermentou em uma temperatura mais fria, como 60 ° F ou menos, aqueça a cerveja até cerca de 10 ° F por um dia para dar à levedura motivação para limpar os compostos indesejáveis.

Aromas de vegetais cozidos ou creme de milho

Há boas e más notícias sobre esse aroma estranho. A má notícia é que ninguém quer beber uma cerveja caseira com cheiro de creme de milho. A boa notícia é que é uma coisa fácil de consertar no futuro homebrew, uma vez que você tenha identificado o cheiro. Este aroma se origina de um composto chamado Dimetil Sulfeto, abreviado DMS. É encontrado com mais frequência em cervejas de cor clara, mas também pode estar presente em cervejas escuras. Se você fabrica extratos caseiros, provavelmente não terá que se preocupar com o DMS, mas é algo que deve ser levado em consideração ao avançar para as receitas à base de grãos.

Os compostos no mosto que criam DMS evaporam muito rapidamente, então este aroma estranho pode ser corrigido simplesmente por ferver o mosto mais vigorosamente. A tampa da sua chaleira deve ser sempre deixada parcialmente fechada para permitir que os compostos evaporados escapem. Se você deixar a tampa bem fechada durante a fervura, os compostos irão afundar no mosto quando ele começar a esfriar. Se você não conseguir ferver o mosto com mais vigor devido às limitações do seu queimador, considere fazer uma fervura de 90 minutos em vez da fervura usual de 60 minutos.

Sente um cheiro estranho na sua fermentação caseira? Fique à vontade para perguntar nos comentários!


Torne-se um Homebrew Master em Bitter & Esters - Receitas

Cerca de seis cervejeiros caseiros se inscreveram para a sessão da manhã (houve uma sessão da tarde, também) para preparar Prima Pils no sistema de fermentação HERMS de três camadas Bitter & amp Esters. Abaixo estão as fotos cronológicas da primeira parte da sessão de fermentação.

A ideia por trás da série "Brew Like a Pro" é obter não apenas conselhos técnicos detalhados de um cervejeiro em questão, mas, se possível, os mesmos ingredientes também - o mesmo malte e os mesmos lúpulos (provavelmente não exatamente mesma água, no entanto). E, se possível, tenha um representante da cervejaria à disposição para auxiliar com a fabricação da cerveja e fornecer informações gerais sobre a cervejaria e informações específicas sobre a cerveja que está sendo preparada.

Tim, que está à frente do programa, disse que um dos objetivos é apresentar os melhores exemplos de estilos comerciais consagrados pelas cervejarias consideradas excepcionais na fabricação desses estilos. Isso também demonstra um ponto interessante - os cervejeiros caseiros podem fazer cervejas excepcionais. Você não tem que ser um profissional para fermentar como um profissional!

Sean of Victory deu ao grupo a "história da vitória" [podcast bônus], sobre como Bill e Ron começaram a cervejaria. Ele também falou sobre Prima Pils e o estilo pilsner.
Podcast bônus da história da vitória

Tim disse que está ansioso para abordar outras cervejarias sobre ter suas cervejas clonadas na Bitter & amp Esters laBREWtory, talvez até mesmo algumas da Europa e da Escandinávia. Fique de olho em seu site e página do Facebook para atualizações e para os locais e datas em que o clone Prima Pils estará disponível.


Detalhes e instruções da receita da Citra Pale Ale

Tamanho do batch: 6 galões
Gravidade Original: 1.056
Gravidade Final: 1.011
ABV: 5.9%
IBU: 35

11 libras 2 linhas (90%)
0,75 libras de cristal 40L (6%)
0,5 libras de CaraPils (4%)

Lúpulo

Citra AA% = 12
Cascade AA% = 6

0,5 oz Citra (60 min)
0,5 oz Citra (15 min)
Cascata de 0,5 oz (15 min)
0,5 oz Citra (0 min)
Cascata de 0,5 oz (0 min)
0,5 oz Citra (lúpulo seco)
1 oz Cascade (lúpulo seco)

Levedura

WLP001 Levedura California Ale com 2 litros de fermento inicial.

Extrair opção:

Substitua o 2-Row por 8,25 libras de extrato de malte líquido leve. Adicione metade do extrato no início e metade com 15 minutos restantes na fervura para preservar a cor mais clara da cerveja.

Processar

Mash a 154F. Resfrie a 66F e leve o fermento. Fermentar a 20 ° C até a fermentação parar, em seguida, transferir para o lúpulo secundário e seco por 7 dias. Carbonato para 2,2 volumes.

Transcrição de vídeo: Hoje estou preparando um dos primeiros estilos de cerveja que já fiz? American Pale Ale. O que você está fazendo aqui? É hora de não provar. Hum…

Eu & # 8217m Martin Keen aceitando o desafio Homebrew para preparar 99 cervejas em 99 semanas. E eu tenho um convidado especial. Olá, seja bem-vinda Lauren. Então, normalmente, veremos você na degustação. Hum, o quão familiar você está com toda a parte da cerveja?

Não estou nem um pouco familiarizado. Então, eu meio que quero aprender o processo de como realmente faço as cervejas eu mesmo.

Ouvi dizer que, quando você assiste a esses vídeos, você simplesmente avança sobre a minha parte inteira de fazer a cerveja e se observa degustando.

Sim, vou para a parte boa, como quando estou na tela. Então…

Vamos começar com a American Pale Ale, Lauren. OK. O que é isto? Sim, então este é um pó suspeito. Sim. O que eu faço com isso? Hum, jogue na água aqui. Sim. OK. E então apenas enxágue para que possamos entrar, como colocá-lo. Sim. OK.

Então, o que estamos fazendo aqui é apenas equilibrando a água com alguns sais. Está quente, está quente, está a 158 Fahrenheit. Assim, deixamos a água da infusão bem quente para o purê, os sais de água que adicionamos simplesmente para equilibrar a água.

Adicionamos sal de epsum, gesso e cloreto de cálcio. Além disso, vamos precisar de um pouco de ácido lático para baixar o pH também. Então, se você pudesse adicionar três mililitros de ácido láctico.

Então, estou quase na metade do meu desafio Homebrew. Agora eu fiz um pouco mais de 50 cervejas e achei que seria uma boa oportunidade para falar sobre algumas de nossas favoritas. Certo.

Então, se você está tentando pensar, bem, que estilo de cerveja devo preparar? Há muito por onde escolher agora. Hum, talvez possamos dar algumas orientações sobre qual deve ser sua próxima cerveja.

Até aqui. Devo dizer que minha luz favorita foi aquela que acabamos de fazer no nebuloso New England IPA. Hum, eu gostei desse. É mais no meu nível de gosto. Como se eu gostasse do tipo de melancolia nisso. Hum, não era muito opressor. Hum, eu gostei da névoa nele só porque isso também é diferente. Então eu acho que esse era definitivamente o meu light favorito. Sim.

Eu gostei bastante das cervejas alemãs que fizemos. Hum, e havia muitas delas, mas acho que minha cerveja favorita até agora tem sido a Festbier alemã.

Então, hum, quando você pensa na Oktoberfest, você provavelmente pensa em Marzen, é uma espécie de cerveja cerveja forte laranja escura. Hum, mas na verdade a maioria dos festivais de outubro & # 8217 serve Festbier, que é uma versão muito mais leve disso. E eu & # 8217m não tenho certeza se eu & # 8217d tentei e era delicioso.

Sim, acho que tive a infelicidade de não ter realmente experimentado esse, mas ouvi falar muito bem sobre ele. E talvez você precise fazer isso de novo um dia.

Sim Sim. Eu ficaria feliz em fazer isso novamente, com certeza. Tudo bem. Então vamos & # 8217s, uh, vamos & # 8217s começar a fazer cerveja. OK.

Falarei um pouco sobre o que há neste saco de grãos moídos em um momento, mas vamos adicioná-lo.

OK. Apenas a coisa toda. Basta despejar. Parece ração animal. Tudo bem. Portanto, não há nenhuma mistura real nele. Eu pensei que era como purê, como purê de batata?

Ah, bem, é uma boa ideia dar um reforço no purê. Isso é um batedor, um batedor, não um purê, um batedor. Então você apenas pega isso.

E era só ter certeza de que não havia aglomerados. Se houver "8217s", se estiver tudo aglomerado em bolas, então não vai ser muito eficiente fazer com que a água passe por eles. Peguei vocês. Certo. Sim. Isso parece bom. Você amassou, eu chicoteei.

Bem, eu bato, então o que esses números significam?

Ou desta vez que eu & # 8217m aqui está a temperatura no purê. Eu tenho um termômetro aqui. Isso & # 8217s, isso & # 8217s medindo isso. E então essa é a temperatura que queremos atingir. Então, para ligar o aquecimento, queremos aquecer até 152F. OK. Isso é legal.

Nós misturamos a 152 Fahrenheit. OK.

E quanto a cervejas escuras? Eu tenho que dizer que minha cerveja escura favorita até agora tem que ser Irish Stout. E esse é um dos meus estilos favoritos de qualquer maneira, mas este, este foi interessante porque pela primeira vez eu não servi em nitro. Eu apenas sirvo com CO2.

Hum, e ainda assim consegui exatamente o que eu queria de uma cerveja preta irlandesa seca. Muito parecido com uma sensação na boca do Guinness. Hum, absolutamente delicioso.

Gostei muito da cerveja preta de aveia. Hum, fiquei super surpreso com o gosto disso. O quão leve era, não causa um grande fã de cervejas escuras. Acho que são muito pesados, mas aquele ficou em cima de todos os que experimentamos.

Você pode pensar na American Pale Ale como uma versão menos lupulada de uma IPA. Mas esse estilo, na verdade, tem suas origens na Pale Ale inglesa.

E enquanto a English Pale Ale enfatiza tons terrosos e florais, a American Pale Ale concentra-se mais em frutas cítricas e frutas.

Agora, vou construir uma cerveja aqui com uma gravidade original de 10 54 dando cerca de 5% de cerveja e o grão para esta é razoavelmente simples. Então, vou começar com fosso de 2 fileiras e isso vai perfazer 81% do meu grão a isso, para adicionar um pouco de doçura de cestaria, vou adicionar 9% de caramelo 20.

I & # 8217m também vou adicionar 5% de cada um de malte vitória e Cara Pils.

Tudo bem, tenho outro para você. Nós já fizemos uma tonelada de cervejas britânicas e, dada a nossa herança, deveríamos escolher uma favorita.

Minha favorita era a cerveja vermelha irlandesa. Essa era uma cerveja bonita. Sim. Hum, parece ótimo. O gosto era ótimo. Não era muito poderoso. Era como um pouco maltado, um pouco como biscotty e desceu bem suave. Então esse é definitivamente, sim, esse é definitivamente o meu favorito.

Sim, foi muito bom. Meu favorito, hum, tem sido o melhor amargo. Eu geralmente gosto do melhor amargo de qualquer maneira, mas vamos descobrir que eu realmente gosto do melhor amargo quando tem um pouco de malte de chocolate claro adicionado a ele, que é algo que Ringwoods tem melhor, que é meu pai e # 8217s estilo de cerveja favorito.

Então decidi incorporá-lo da melhor maneira possível. E é apenas, acho que 2% dos ingredientes, mas faz toda a diferença.

Portanto, o purê é feito apenas escorrendo. Agora estou fervendo Lauren. E quando levamos para ferver, você sabe o que vem a seguir?

É o lúpulo? É um salto. É um salto. Isso!

Portanto, com este urso, vamos obter um IBU de cerca de 40. Tão relativamente esperançoso para este tipo de gravidade. Uh, mas não, não muito, muito ao mar. Hum, vou adicionar como meu pulo amargo, pulo guerreiro a 10 minutos do final, vou repetir um guerreiro novamente.

Vou adicionar um pouco mais de guerreiro e junto com Amarilla e cascade e então, uh, no apagamento, Amarillo e cascade voltarão pela terceira vez. Tudo bem.

Portanto, vamos tirar a cesta de grãos. OK. E adicione alguns lúpulos. Desculpa. Foram muitas palavras. OK. Então, no lúpulo?

Fizemos muitos estilos de cerveja que você não bebe todos os dias. Uh, e acho que nós dois experimentamos cervejas das quais nunca ouvimos falar antes. Certo? Sim. Então, qual é o seu melhor estilo favorito que você nunca ouviu falar?

Hum, então o meu favorito era provavelmente a cerveja espumante australiana. Hum, não foi apenas uma experiência divertida beber da sua fermzilla. Hum, também tinha um gosto muito bom. Lembro-me de ter dito que era uma bebida de muito verão. Era perfeito para estar ao ar livre e estar quente e, sim, era o meu favorito.

Um. É aquele onde fizemos os incríveis sotaques australianos? Correto.

E você? Qual foi o melhor, tudo que você nunca ouviu?

Helles Bock acabou sendo meu estilo de cerveja favorito, o que é particularmente interessante porque, quando a provei com Brian, não gostei, mas a cerveja envelheceu um pouco.

E voltei a ele quando tinha cerca de dois meses e realmente se desenvolveu, e isso só mostra que mesmo que a cerveja não saia exatamente como você esperava, ela sairia inicialmente com algumas dessas cervejas, especialmente os de alta gravidade, com um pouco de idade realmente, realmente superam.

Algumas horas depois. Agora a fervura estava pronta. Eu resfriei, transferi para este fermentador e, hum, precisei colocá-lo no meu freezer, uh, por algumas horas apenas para trazê-lo para a temperatura de levedura de alta de 68 Fahrenheit. Mas agora estamos prontos para adicionar o fermento ao fermentador.

Estamos na cerveja. É um trabalho sedento.

Agora tenho mais uma pergunta para você Lauren. Sim. Então, nós adicionamos água até agora. OK. Malte. Sim. E saltos. OK. Ainda há uma coisa que precisamos adicionar para fazer cerveja.

Fermento, é fermento. Então, o que eu tenho aqui é um iniciador que fiz anteriormente. Esta é a cerveja Wyeast 1332 Northwest. Esta é uma levedura que vai acentuar muito o perfil maltado e o perfil frutado de qualquer cerveja que você adicionar, que são exatamente as duas coisas que queremos promover nesta cerveja, dado o valor do malte e dado o calendário de lúpulo.

Você gostaria da honra de, uh, dar um pouco de comida ao fermento, um pouco de fermento um pouco de comida? Isso significa que derramar no fermento vai comer os açúcares. OK. Certo. Aqui.

Obrigado, Lauren, por fermentar comigo hoje. Agora você vai ter que assistir ao vídeo completo.

Vamos dar a este aqui algumas semanas a 68 Fahrenheit e ver como fica na degustação.

Então você está animado para experimentar uma cerveja que você ajudou a fabricar? Eu estou realmente empolgado. Sim. Então dê uma olhada em, uh, American Pale Ale. O que você acha?

Hum, é muito claro, de cor dourada, hum, o que eu esperava que fosse, hum, muito borbulhante. Eu percebi isso enquanto o servia. Hum, sim, vou dar uma boa quantidade de carbonatação. Eu gosto dessas cervejas com gás. Sim. Uh, a cabeça nele quando eu derramei pela primeira vez, era muito, é uma cabeça leve nele também. Não durou muito, mas parece ótimo.

OK. Para cheirar um pouco de um lúpulo frutado. Sim. Então esse é o Amarillo, a cascata, hum, passando, eu acho.

Vamos tentar. OK. Eu estava realmente ansioso para experimentar esta cerveja. Eu amo o estilo da American Pale Ale porque tem um frescor lupulado, sem ser excessivamente amargo e exagerado. E tem um pouco de, uh, um caráter de malte inglês. Quando penso que foi bem feito, isso é tudo para mim. Isso é exatamente o que eu estava procurando.

Eu tenho que concordar. Hum, eu gosto da APA, acho que é como o irmão mais novo de um IPA. Ele tem todas as características, mas é um pouco mais leve e saboroso, hum, e não tão forte. Uh, definitivamente está tudo lá. É realmente bom.

Agora, não quero fazer minha própria buzina, mas acho que pode ser muito bom porque eu tive uma mão nisso.

Nós conversamos muito sobre nossas cervejas favoritas neste episódio. Qual é a sua cerveja menos favorita até agora?

Portanto, não houve tantos que eu realmente não gostasse ou dos quais não fosse um fã. Hum, mas eu tenho que dizer que o mais alto lá em cima seria o Wee pesado. Hum, eu simplesmente não era fã desse estilo. Foi um pouco doce e arrogante para mim. Meio que me lembrou de Brandy.

Sim. Eu diria com, wee heavy, dê uma chance, como tentar de novo em seis meses. Então, ele está na verdade embaixo da, a parede aqui, uh, envelhecendo. Então, sim, definitivamente não era bom quando tentamos.

Sim, não, eu tentaria de novo. Hum, muito você disse envelhecimento, muitas pessoas disseram que envelhecer melhorava com o tempo e não tinha tempo para amadurecer, então vou tentar de novo. OK. E quanto ao seu menos favorito?

Bem, é familiar. É fácil. É aquele maldito fumo de cerveja. Essa fumaça, mas hum, quero dizer, é totalmente minha culpa. Eu fui ao mar. Eu coloquei muito malte de fumaça em, hum, para o estilo e ele se tornou uma bomba de fumaça e completamente irresistível.

De todas as cervejas que eu fiz, é bem, sabe, às vezes você toma um gole de cerveja e tipo, acho que não gostei muito disso. E então, você sabe, você chega um pouco mais longe no vidro e pronto. Tudo bem. Está tudo bem. Esta é a única cerveja, a cerveja fumada, e eu não consegui terminar um único copo de.

Isso, porque havia muita fumaça. Como já reclamei várias vezes com ele, tipo quero o, refazer a cerveja com menos fumaça, só para ver qual deve ser o gosto.

Vou querer um desses para minha cerveja para banho de espuma. É tipo, eu mal posso esperar.


ESB de sala comum forte e amargo

Quantidade Tipo de Item% ou IBU
10,00 lb UK Pale Malt (2 Row) UK (1,4 SRM) Grão 90,91%
0,75 lb UK Medium Crystal 50-65L (56,5 SRM) Grão 6,82%
0,25 lb UK Dark Crystal 135-165L (150,0 SRM) Grão 2,27%
Goldings de 1,50 oz, East Kent [5,50%] (60 min) (primeiro salto do mosto) Lúpulo 30,4 IBU
0,25 oz Fuggles [4,00%] (20 min) Lúpulo 2,0 IBU
0,25 oz Goldings, East Kent [5,50%] (20 min) Lúpulo 2,8 IBU
0,25 oz Fuggles [4,00%] (0 min) Lúpulo -
0,25 oz Goldings, East Kent [5,50%] (0 min) Lúpulo -
1 Pkgs SafAle English Ale (DCL Yeast # S-04) Yeast-Ale

Gravidade original Est: 1,054 SG
Gravidade original medida: 1,054 SG
Gravidade final estimada: 1,014 SG Gravidade final medida: 1,014 SG
Álcool estimado por vol: 5,17% Álcool real por vol: 5,21%
Amargor: 35,3 IBU Calorias: 241 cal / litro
Cor Est: 10,4 SRM Cor: Cor


Infusão única, corpo médio, lote de espargimento da etapa Nome do tempo Descrição Temp da etapa
60 min Mash In Adicionar 13,75 qt de água a 173,3 F 154,0 F
10 min Mash Out Adicionar 8,00 qt de água a 198,3 F 168,0 F
Esguiche com água suficiente para atingir o volume de ebulição desejado.


Esta cerveja foi formulada com o objetivo de recriar uma ESB muito tradicional com ingredientes britânicos autênticos. Manter a nota de grãos o mais simples possível e equilibrar o malte e o lúpulo produziu uma cerveja inglesa autêntica fácil de fazer.

Seu nome se deve ao fato de que posso facilmente imaginar uma cerveja muito semelhante a esta sendo bebida em grandes canecas na sala comum de pousadas por viajantes cansados ​​em seu romance de fantasia favorito. Seja engolindo um frango assado ou sendo degustado sozinho com os amigos, espero que você tenha sensações semelhantes ao beber esta cerveja.


Como fazer cerveja Altbier. Desafio Homebrew

Não é segredo que os alemães amam sua cerveja. Se você entrasse em um estabelecimento local em Dusseldorf, Alemanha, e dissesse “dê-me uma cerveja”, você de fato receberia uma Altbier.

Os alemães vêm consumindo Altbiers há aproximadamente 3.000 anos.

It & # 8217s feito com maltes claros e também maltes cristal mais escuros. É fabricado como uma cerveja, mas tem o sabor limpo de uma cerveja, então essa vai ser uma cerveja interessante de preparar. Agora eu tenho aqui o grão para que estou usando. Isso consiste em nove libras de malte pilsner alemão e, em seguida, uma libra de Munique 10, que compõe os maltes base. Então, para os maltes especiais, tenho quatro onças de CaraMunich I e, em seguida, o malte chocolate para a cor.

Batendo aqui a 152 Fahrenheit por cerca de 60 minutos procurando chegar a uma gravidade pré-fervura de 10 44

Então, o dia da preparação de hoje & # 8217s começou às 5h30 da manhã. Preparamos onde podemos, certo? Felizmente, eu tenho um pobre café nitro frio aqui para me acordar. Faça a montagem gratuita do efeito nitro em cascata. Tão suave & # 8230.

Agora, uma das minhas coisas favoritas sobre a postagem de vídeos é que eu & # 8217ventei cada uma dessas cervejas é o feedback que recebi na seção de comentários. Eu aprendi todo tipo de coisa.

OK. Nem todos são vencedores, mas aprendi muitas dicas e sugestões nesses comentários. Veja, por exemplo, meu vídeo sobre embalagens em barris. Eu estava procurando uma maneira de fazer isso melhor para reduzir a oxidação do lado frio.

Se você estiver fazendo transferências pressurizadas, adoraria saber como você está fazendo. Bem, eu recebi muitos comentários bons sobre isso. Vamos tentar uma dessas ideias agora.

Então, basicamente, o problema aqui é que eu tenho esse fermentador e ele está cheio de cerveja e CO2, e estou colocando essa cerveja neste barril e este barril está cheio de nada além de ar. E o que eu estava procurando é uma solução que eliminasse o ar e apenas certificasse que, quando eu estiver transferindo deste navio para este, a única coisa que está transferindo é cerveja e CO2. Agora, aqui estão as ferramentas que irei usar para fazer isso.

Então, em primeiro lugar, vou encher um barril até o topo com água e starsan, e depois vou bombear a água desse barril para um segundo barril usando CO2. Então, para fazer isso, tenho este tubo aqui. Vou colocar um conector de saída de líquido em cada extremidade.

E é assim que vou passar a água de um bolo para o outro. Então, eu configurei meu regulador de CO2 para apenas alguns PSI de pressão e que está conectado ao meu barril, que está cheio de starsan. E então vindo do posto avançado aqui, temos isso conectado a um segundo barril e água agora está se transferindo por aqui.

E então, enquanto eu bombeava no ar a água que originalmente neste barril precisa sair. Então, eu tenho um conector de gás aqui neste posto de gás apenas para deixar o ar sair. Então, isso agora está sendo preenchido com CO2 e drenando a água e o star san. E isso está enchendo com a água daquele barril.

Ok, acho que está pronto então. Ok, então o que aquele & # 8217s me deixou é um barril cheio de CO2. Agora que eu começo a bombear cerveja naquele barril, o CO2 que está lá tem que ir para algum lugar e eu vou mandá-lo de volta para o fermentador.

E vou fazer isso usando este pequeno tubo de silicone aqui. E este tubo vai caber no topo do meu balde de cerveja. E este lado vai se conectar ao posto avançado de gás no meu barril. Então eu estraguei isso. Portanto, este barril agora está completamente vazio de líquido. Ele está cheio de um pouco de CO2 sob leve pressão. Portanto, agora vou conectar o fermentador ao posto avançado aqui e, em seguida, o posto de gás vai se conectar aqui e vou colocar isso de volta no balde e, em seguida, iniciar o fluxo de cerveja.

Então agora a cerveja está fluindo do balde de infusão através deste tubo aqui para o barril. Conforme a cerveja entra no barril, o CO2 é deslocado, o CO2 está saindo deste posto de gás de volta para o balde de cerveja. Temos um sistema fechado aqui. Agora não tenho nenhuma maneira real de verificar se isso funcionou ou não, a não ser apenas verificar o sabor e a vida útil da cerveja ao longo do tempo. Mas faz sentido para mim que isso reduza a quantidade de oxigênio que entra em meu barril.

E muito obrigado a todos que deixaram um comentário nesse sentido. Este é o método que irei usar agora. De volta ao Altbier & # 8230

Para o lúpulo, qualquer tipo de lúpulo limpo e amargo serve. Estou usando o lúpulo Perle. Tenho 1,75 onças disso para chegar a um IBU de 37. Então, com 15 minutos para terminar, vou adicionar 0,75 onças de lúpulo Tettnag. É hora de o perle entrar agora.

As cervejas saem com uma densidade original de 10 52, que é o que estou procurando. Vamos usar levedura ale, mas meio que fermenta mais perto de temperaturas lager. Então, eu tenho aqui WLPO29 que & # 8217s fermento ale alemão, e eu & # 8217m vou fermentá-lo a 60 Fahrenheit. Tudo bem, é isso. 8:45 hora do café da manhã.

É a hora da degustação. I & # 8217 estou aqui com Brian. Brian, seja bem-vindo. Obrigada. Então, as notas rápidas sobre este urso, isso saiu como uma cerveja de 5,6%. A gravidade final foi de 10 09.

Brian, você também é um cervejeiro caseiro e mencionou que já provou esse estilo antes. Sim, não é uma cerveja realmente lupulada. Acho que tem um pouco de doçura. Belo corpo de malte. Veja se esta cerveja atende a todas essas características.

OK. Então sim. Portanto, em primeiro lugar, vamos dar uma olhada na cor. O que você acha da cor deste? Essa é uma bela, hum, tipo de cor avermelhada âmbar. sim. OK.

Uh, que tal o aroma? Hum, um pouco de doçura malti. Sim. Esperançosamente, isso está correto. De modo que & # 8217s, que & # 8217s dêem um gostinho e vejam se isso combina com suas características malti e doce para esse estilo de cerveja.

Saúde. Isso é muito bom. Semelhante ao, o aroma malti, apenas um pouco de doçura. Então, você já ouviu alguns desses, esse é um estilo de que você gosta? Talvez um ou dois.

Este foi um que eu, acho que tive na casa de um amigo e gostei, então pensei, Oh, vou tentar fazer isso. Certo, bem, estou feliz que você tenha gostado da cerveja e sim. Saúde. Sim. Obrigado por me convidar.


Use a barra de pesquisa no canto superior esquerdo desta página para pesquisar tópicos de seu interesse,
ou clique em um dos botões de navegação na parte superior da página para navegar no site.

Campeonato Masters de Medalhas Amadoras de Cerveja

A fabricação de cerveja caseira é um hobby que começa como algo divertido de se experimentar, mas logo se torna um estilo de vida que o consome. É por isso que escrevi este site. Queria aprender tudo o que pudesse sobre como fazer cerveja e hidromel em casa e me tornar um mestre cervejeiro.

No processo de construção do site e de preparo de muitas receitas caseiras, agora sinto que posso preparar qualquer coisa e controlar o resultado. Posso preparar uma receita, enviá-la para uma competição, pegar as planilhas de pontuação com o feedback do juiz e ajustar a receita para fazer uma cerveja melhor da próxima vez. Você nunca para de aprender e aprenderá algo toda vez que preparar.

Muitos experimentos caseiros ainda precisam ser feitos por cervejeiros caseiros para responder a algumas das perguntas que todos nós temos, e algumas nas quais ainda não pensamos. Se você adora uma boa cerveja, seja bem-vindo ao hobby. A maioria dos cervejeiros profissionais começou como cervejeiros caseiros e agora está vivendo seu sonho, fabricando cerveja excelente para viver.

Portanto, quaisquer que sejam seus objetivos, espero que você goste de fazer cerveja em casa tanto quanto eu e espero que você ache o Winning-Homebrew uma ferramenta útil à qual você voltará sempre com suas perguntas e comentários sobre a cerveja em casa.

Por favor, compartilhe as informações neste site em suas plataformas de mídia social favoritas (isso ajuda o Winning-Homebrew a obter o “Google Juice” e obter uma classificação mais elevada nas pesquisas). Você também pode usar os botões de compartilhamento do lado esquerdo.

Saúde! Se você precisa de um pouco de inspiração sobre a fabricação de cerveja caseira, dê uma olhada neste vídeo ...


Esters in Beer Brewing

Esters in home brew beer can be both a blessing and a curse. Ester (a fruity flavor) can be highly desirable in many English ales or Bavarian Weizen, but can also be a curse in other styles like lager. This week we take a look at esters in beer and what you can do about it.

What are Esters?

Esters are a fruity flavor produced during fermentation that can vary in taste and aroma between pears, roses, bananas or other light fruits. In very high concentration it can create a solvent-like flavor.

Esters are formed in beer by the “esterification” of ethanol which is the primary alcohol in beer. Ethanol combines with fatty acids and a molecule called acetyl coenzyme (ACOA) forming ethyl acetate. Ethyl acetate’s flavor varies from a light pear-like character to solvent-like in high concentrations.

Other alcohols present in the beer may also combine to produce additional esters. For example isoamyl alcohol will combine and produce isoamyl acetate which tastes like bananas in low concentration. This ester is the distinct banana flavor that is the defining characteristic of Bavarian Hefeweizen.

Are Esters Bad?

Different styles require different levels of esters. For example, esters are highly undesirable for most lagers, so you would want to minimized ester production when brewing a lager. Esters are a feature of many English ales and as noted above in Weizen/Hefeweizen.

Choosing a Yeast Strain

The production of esters is primarily driven by the yeast used. Yeasts have an enzyme called acetate transferase (AAT) which drives the production of esters. A low AAT yeast will produce far fewer esters, so choosing a yeast that is appropriate to the style you are brewing is the #1 way to control ester production and make sure it is appropriate for your beer.

Fermentation Temperature

A second way to control ester production is by controlling the fermentation temperature. Higher temperatures in fermentation result in rapid yeast growth, more AAT and more ester production. This is why, in general, ale yeast produces more ester than lager yeast. So if you are brewing an estery English ale you might want to target the high end of the yeast’s fermentation temperature.

If you are brewing a style such as lager where you want few esters, be sure to ferment at appropriate lager temperatures. One common beginner mistake is to attempt fermentation of a lager at room temperature which will result in a fruity lager – not what you were shooting for at all.

Yeast Pitch Rate and Esters

A third way to control ester production is by varying your pitch rate. If you under-pitch yeast (i.e. don’t pitch enough yeast for your volume of wort) the yeast will reproduce rapidly during the short lag phase. Rapidly reproducing yeast enhances AAT production and subsequently produces more esters in the finished beer. This is another common problem for beginners who often brew with no starter and get fruity esters in their lagers. Pitching enough yeast (or even overpitching) will result in less ester production.

Oxygenation of Wort and Esters

Finally you can reduce esters by properly oxiginating your wort. During the growth phase, the yeast will actually consume ACOA (above) which is a precursor of ester production to reproduce. However this only continues until the yeast run out of oxygen. So if you properly oxygenate your wort it will reduce overall ester production. Conversely if you under-oxygenate your wort it will actually enhance ester production in the finished beer.

I hope you enjoyed this week’s article on esters and homebrewing. Please subscribe to my newsletter for a weekly article on homebrewing.


Anyone else overwelmed by the amount of hops in IPAs and NEIPAs?

Whenever I buy an IPA or NEIPA, especially NEIPA, all I can taste and smell is the absurd amounts of hops. the bitterness is just too much. Maybe I can smell something fruity, but the taste is just a bitter attack on my tongue. i know these beers are supposed to be heavily hopped, but to me they are hopped far beyond what I can appreciate.

The good thing about being a home brewer is that I can brew beer I think I'll enjoy.

Does anyone else find NEIPAs and some IPAs unpleasant? Maybe I've been drinking some bad examples, because I can't understand how someone can find these beers drinkable. If you like them, good for you, I'm not saying you are wrong and I am right.

Erik the Anglophile

Membro Conhecido

Toxxyc

New and loving it

NEIPAs aren't bitter, they're hoppy. Big difference. IPAs typically are bitter because the hops are boiled and the alpha acids in the hops are isomerized into the bitter compounds we taste. NEIPAs use a lot of very late and dry hopping to deliver the hops' flavour, into the beer, but the alpha acids aren't isomerized into bittering compounds.

Yes, NEIPAs can be bitter, but they generally are not. I prefer my IPAs bitter (high IBU) and my NEIPAs not bitter (low IBU). Very fruity and very juicy though.

EDIT: Regarding your question - I find the hops overwhelming, yes. Not from a taste perspective, but from it's cost.

Jag75

Membro Apoiante

Brewswithshoes

Membro Apoiante

I was homebrewing for about 2 years before i really even started liking IPAs. I was introduced to NEIPAs by a friend on a trip @ Treehouse which are good, but too me sometimes push too far with the overpowering late additions/dry hops.

I really enjoy both styles of bitter IPAs & juicy NEIPAs, but do agree that many breweries have been pushing beyond the limit of enjoyable balance in both styles.

I think it was Vinnie @ Russian River that coined the coined the lupulin threshold shift term. It seems like the amounts just keep going up and become the entire focus of the beer. (also, i may be in the minority but am one that likes a west coast IPA but don't care for Pliny)

You are correct though in being able to dial in to your liking with homebrewing is AWESOME. I've maxed out my NEIPAs at about 10oz per 5G batch and feel i could go head to head with many breweries offerings. I've tried as high as 18oz per 5G batch, and exactly what you said "everything else gets lost" and it tasted like a giant hop bomb mess.

ChiknNutz

Membro Apoiante

Barbarossa

Beauty is in the eye of the beerholder

Erik the Anglophile

Membro Conhecido

Barbarossa

Beauty is in the eye of the beerholder

Reminds me of the double down from KFC. Too much is just like not enough.But people are buying it, so I can only watch the show from afar.

OG-wan Kenobi

Arcane Artisanal Ales

Anyone else overwelmed by the amount of hops in IPAs and NEIPAs?

Kiwipen

Membro Conhecido

Erik the Anglophile

Membro Conhecido

Dr_Jeff

Membro Conhecido

Bailey mountain brewer

Membro Apoiante

OG-wan Kenobi

Arcane Artisanal Ales

CascadesBrewer

Membro Apoiante

I will add that flavors/compounds do register different to different people. Beers that I find to have a mid-level of bitterness, my girlfriend thinks are way over the top. She hates "IPAs" has learned that she loves NEIPAs. I enjoy the style myself, but she gravitates to the 9% ones that are saturated with hops. I tend to pick up a strong astringency once the dry hop level gets to high, where she says she does not notice any astringency in these beers.

At least to me, bitterness and astringency have some similar character but differences. Bitterness tends to sit toward the back of my tongue and build through the aftertaste. The hop astringency hits early and right up front on the tongue and fades. To me that astringency is a sign of a bad example or one that is too young. but maybe that is just my preference.

Snuffy

Airlock Sniffer

Hotbeer

Opinionated Newb

I thought absurd amounts of hops was one of the things that made an IPA and IPA.

Took me awhile to get used to them, but now very hoppy beer is my preference. Though I'll sneeze once or twice while drinking them.

Bailey mountain brewer

Membro Apoiante

NSMikeD

Membro Conhecido

I don’t consider west coast and NEIPAs IPAs. I think it’s either lazy nomenclature or limitations from the existing “official” beer styles. That doesn’t mean I don’t like what the brewers of those beers are doing. In fact I love it. I just don’t think of IPA when I drink them other that a nod to their origins. They are what they are and it’s wonderful. Fwiw IMO pure ibus doesn’t equate to good beer. I’ve sample more than I care in so called IPAs that lacked balance, flavor and complexity going for high IBUs.

Man do I love the bitter grapefruit of cascade in an ale for example. I’ve always said if Sierra Nevada came out now it would likely have the I added to Pale Ale. In any case that’s pushed the hop growers to coax different flavors and aromas out of hops (not to mention how different yeasts interacts with them) making for far more interesting options for beer lovers. And the idea of the NEIPAs taking the best of two worlds,- the flavor and aroma foreward of late addition hops from their west coast cousins and the malt and cream on the palette from their English ancestors - is pure genius IMO.

The only way to know where the line is, is to cross it. That happens all too often in brewing as pushing the envelop gets you noticed in a very crowded field.

To the OP, I appreciate that taste is a very personal thing and understand where you are coming from. Could it be a lot of meh and bad brews slapping the IPA on the label? I think it’s happens more than we care to admit. Could pushing hops offend your taste buds? Likely and that’s reasonable. Its great that homebrew lets you make what you like and it’s also great that there is so much variety out there that are outstanding brewers who do wonderful things with hops that the odds added you find what you like. Just gotta keep sampling IMO

Fwiw, I am pretty much a hop head, but every year I challenge myself to brew a kolsh and love the other end of brewing where malt is featured with a delicate hand on the hops to perfectly balance the beer in a tapestry of subtle.


Sweet Stout and Milk Stout Recipes

Sweet stout and milk stouts are increasingly popular beers that form a counterpoint to Dry Irish Stouts. This week we take a look at the history of Sweet Stout, how to brew it and recipes for making it.

History of Sweet and Milk Stout

Milk Stout (also called Cream or Sweet Stout) traces its origins back to Porters. Strong Porters which were widely popular in the 1700’s were often labeled as Stout Porter. Eventually the Porter name was dropped in the 1800’s to become simply Stout. A number of variations of stout emerged. Dry Irish stouts (like Guinness) pushed the limits of using heavily roasted malts to create a dry coffee-like flavor. Other stout variations such as Russian Imperial Stout pushed the limits on the malty or sweet end. Still others, like Oatmeal stout pushed in other directions.

Milk stout and Sweet stouts push the sweet end of the spectrum by using lactose – which is unfermentable. The iconic example of milk stout, Makeson’s stout, was first brewed in 1801 in the Southern United Kingdom. Milk stouts were widely marketed in the 1800’s as nutritious – even to nursing mothers. After World War II, the UK outlawed the use of the word and imagery for milk in association with beer, so many modern examples are labeled as Sweet stouts.

The Sweet Stout Style

Sweet stouts use dark roasted malts to create the dominant flavor which is a malty, dark, roasted chocolate character. Like Dry Irish Stout, they may have roast coffee-like flavors. Unlike Dry Stout, Sweet stouts have a medium to high sweetness (malt or lactose) that provides a counterpoint to the bitterness of hops and roast malt. Some (though not all) sweet stouts include lactose, an unfermentable sugar that enhances sweetness and body.

These stouts are full bodied and creamy, and have low levels of carbonation. Original gravity starts at 1.044-1.060 and finishes at 1.012-1.024 for a 4-6% alcohol by volume. Many English examples use a relatively low starting gravity, while US examples tend to be brewed at a higher starting gravity. They have low to medium esters and little to no diacytl.

They are moderatly hopped at 20-40 IBUs for a bitterness ratio of around 0.6. The hops should balance the malt, but hops is not a major flavor in this style. The color should be dark brown to black (30-40 SRM).

Brewing a Sweet Stout

Sweet stouts start with an English Pale Malt base which makes up 60-80% of the grain bill. To that, we add a mix of crystal/caramel malts (roughly 10-15%), and chocolate, black and roasted malts (10% or more in total) to provide color and flavor. Corn, treacle, wheat or other off-beat malts are sometimes (though rarely) used.

For a true milk stout, lactose is often added. Since Lactose is unfermentable it provides a distinctive sweetness as well as body for the finished beer.

Sweet stouts traditionally use Southern English ale yeast as this is where the beer was originally brewed. A relatively low attenuation English ale yeast with moderate esters such as White Labs WLP002 or Wyeast 1092 would be appropriate.

English hop varieties such as Fuggles, East Kent Goldings, or Columbia are appropriate, though many US variations also use popular American hops. The hops should primarily be added as bitterness hops since hop aroma and flavor is not dominant. Hops should balance the sweetness of the beer.

Mashing an all grain sweet stout should be done at the higher end of the temperature range to enhance body and residual sweetness. I will typically mash this style in the 153-156 F range. Fermentation is done at normal ale temperatures and the beer is conditioned as any other English Porter or Stout.

Sweet Stout and Milk Stout Recipes

Here are some recipes from the BeerSmith recipe archive:

Thank you for joining me on the BeerSmith Blog. Please be sure to subscribe to my newsletter to get an article delivered to your inbox every week.


Assista o vídeo: English Ordinary Bitter