Novas receitas

'Semi-Caseiro' Star Sandra Lee Lands Lifestyle Show com ABC

'Semi-Caseiro' Star Sandra Lee Lands Lifestyle Show com ABC


Sandra Lee está lançando outro programa de televisão

Quanto tempo até alguém criar o jogo de bebida Sandra Lee Cocktail Time?

Sandra Lee, namorada de longa data do governador de Nova York Andrew Cuomo e, claro, a ex-apresentadora do Food Network's Cozinha Semi-Caseira, supostamente conseguiu seu próprio programa de televisão sobre estilo de vida na rede ABC, de acordo com o Page Six.

Ultimamente, a anfitriã politicamente conectada tem agendado aparições no Bom Dia America para divulgar Sandra Lee Cocktail Time Margaritas, a bebida tequila pronta para servir criada em parceria com a Diageo.

O show ainda não tem nome. Sandra Lee vai cozinhar ou, talvez, fazer coquetéis no programa? Não temos ideia, mas vamos esperar que ela pelo menos descubra como atualizar suas "tabelas".

Enquanto isso, o antigo parceiro de Lee, o governador Cuomo, está ocupado lutando por uma tarifa para os funcionários de fast food do estado. Nesta semana, Cuomo anunciou que, para contornar a aprovação legislativa, instruiria o comissário do Trabalho a criar um Conselho de Salários, que deliberará sobre um salário mínimo melhor para os nova-iorquinos.


Angelina Jolie's Semi-Caseiro Bolo de Aniversário para Maddox

Ela é uma mãe trabalhadora e # x2013 que faz malabarismos com seis filhos, uma carreira no cinema e filantropia & # x2013, mas Angelina Jolie ainda encontrou tempo para preparar um doce tratamento para o filho Maddox & # x2019s aniversário em agosto, graças à chef de TV Sandra Lee .

& # x201CI ficou realmente surpresa quando sua amiga me disse que ela fez meu bolo de aniversário No Bake, & # x201D diz Lee, cujo programa atingiu o programa Food Network, Cozinha semi-caseira com Sandra Lee, oferece aos espectadores receitas simples preparadas em minutos. & # x201CShe & # x2019s a Semi-Caseiro mamãe assim como todos nós! & # x201D

O bolo, que Lee diz ser & # x201C uma bela exibição que qualquer um pode fazer em cinco minutos, & # x201D começa com um bolo de folha branca comprado em uma loja, coberto com um bolo redondo branco simples e, em seguida, rodeado por cupcakes e biscoitos pré-decorados . & # x201CO que & # x2019s ótimo é que você personaliza essa bela tela, & # x201D diz Lee.

& # x201CShe & # x2019s uma mãe muito ocupada e sobrecarregada, & # x201D Lee, 43, diz à PEOPLE. & # x201CI & # x2019m muito orgulhoso não apenas por ela ter feito meu bolo, mas também por alguém com sua estatura não estar delegando essas [tarefas], como o aniversário de seus filhos, a outras pessoas. Fico feliz que ela ame o programa e que as crianças aparentemente também assistam. & # X201D

O chef e New York Times o autor de best-sellers saberia uma ou duas coisas sobre como equilibrar uma agenda lotada. Além de Semi-Caseiro, ela também tem Sandra & # x2019s Refeições que economizam dinheiro na Food Network e lançará três novos livros de receitas (Cozinha semi-caseira economizando dinheiro, Maravilhas semi-caseiras durante a semana e Hora do coquetel semi-caseiro) em 25 de outubro & # x2013 no mesmo dia em que ela & # x2019 aparecerá em Extreme Makeover: Home Edition.

Trocando espátulas por martelos & # x2013 & # x201CI estava serrando, perfurando, carregando móveis, descarregando caminhões e fazendo hambúrgueres para a comunidade & # x201D ela diz & # x2013 Lee ajudou uma família em Illinois a reconstruir sua casa e arrecadou fundos para pagar seus hipoteca.

& # x201Cidade foi tocante para mim pessoalmente porque eles deixaram seu emprego corporativo para administrar um banco de alimentos, & # x201D diz Lee, que se lembra de ter crescido com o auxílio-desemprego e cupons de alimentação.

& # x201CO gênio de Extremo, & # x201D explica Lee, & # x201Cis que eles & # x2019são capazes de, de alguma forma, encontrar essas famílias únicas nessas situações inacreditáveis ​​que fazem tanto bem em sua comunidade e são tão altruístas. Acho que esse show deveria estar em todas as noites da semana! & # X201D


Conteúdo

Lee nasceu em Santa Monica, Califórnia, [3] em 1966, filha de Vicky Svitak e Wayne Waldroop, [5] que haviam sido namorados no colégio. Quando Sandra tinha dois anos, sua mãe a mandou, junto com sua irmã mais nova, Cindy, para morar com a avó paterna, Lorraine Waldroop. [6] [7] Em 1972, após se divorciar de Wayne, a mãe de Lee mudou-se com suas filhas para Sumner, Washington, onde adquiriram um novo padrasto, cujo sobrenome (Christiansen) Lee adotou. Vicky teve mais três filhos na década de 1970: Kimber, [8] [9] Richie e John Paul. [10] Devido à doença de sua mãe e à ausência dela e dos pais de seus irmãos, Lee efetivamente criou seus quatro irmãos mais novos. [10] [11] [5] Em sua juventude, Lee aprendeu como alimentar seus irmãos mais novos frugalmente com uma combinação de vale-refeição e pagamentos de bem-estar, uma experiência que informou sua abordagem futura para cozinhar. [11] [12]

Lee se formou na Onalaska High School, em Onalaska, Wisconsin, [13] e frequentou a Universidade de Wisconsin-La Crosse. [6] [14] [15] Lee afirma que sua família é católica. [16] Ela foi criada inicialmente como adventista do sétimo dia, mas sua família mais tarde se tornou Testemunha de Jeová. [17]

Em dezembro de seu primeiro ano, ela deixou a faculdade para morar perto de sua família em Malibu, Califórnia. [6] Mais tarde, ela participou de um curso recreativo de duas semanas no Le Cordon Bleu em Ottawa, Ontário, Canadá. [18]

No início dos anos 1990, Lee criou um produto chamado "Sandra Lee Kraft Kurtains", um kit de decoração para casa projetado para transformar uma grade e lençóis, ou outro tecido sobressalente, em cortinas decorativas. Foi vendido por meio de infomerciais e redes de compras a cabo. A rede de compras domésticas QVC a contratou como talento no ar. [18] Em seus primeiros 18 meses, Lee vendeu $ 20 milhões em mercadorias. [19] A QVC também selecionou Lee para lançar suas categorias de artesanato e decoração em suas redes no Reino Unido e na Alemanha. Em 1994, ela lançou sua primeira série de vídeos de melhorias caseiras DIY, que vendeu mais de um milhão de cópias. [20]

Cozinha semi-caseira com Sandra Lee estreou na Food Network em 2003. O programa durou 15 temporadas [21] e esteve entre os três primeiros programas de fim de semana da rede nos primeiros cinco anos. [22] Cada episódio contém elementos de entretenimento e artes e ofícios, nos quais Lee decora o cenário da mesa e a cozinha de acordo com o tema da refeição que ela acabou de preparar. [10] Ela se refere a isso como "tablescapes", um termo que ela cunhou. [23] A segunda série Food Network de Lee, Refeições para economizar dinheiro de Sandra, começou a ser exibido em 10 de maio de 2009, [24] em resposta à Grande Recessão. Na época, ela era a única apresentadora do Food Network com duas séries de culinária acontecendo ao mesmo tempo. Kurt Soller, escrevendo para Newsweek, a descreveu como "uma das chefs femininas de maior sucesso da TV". [11] Em 2019 [atualização], seus programas foram ao ar em 63 países. [21] Ela é autora de 27 livros, [25] incluindo Sandra Lee Semi-caseiro: Cool Kids Cooking (Outubro de 2006) e um livro de memórias, Feita a partir do zero, que foi lançado em novembro de 2007. [24] Seu livro Cozinha Semi-Caseira apareceu no New York Times Lista dos melhores vendedores. [26] Uma revista baseada em seu programa, Sandra Lee Semi-Caseiro, foi lançado em 2009. [27] No final de 2009, Lee hospedou Sandra Lee Comemora, uma série de quatro especiais de uma hora que foi ao ar na HGTV. [28] [29]

Em 2012, Lee ganhou o Prêmio Emmy Diurno de Excelente Estilo de Vida / Hospedeiro Culinário por Cozinha Semi-Caseira. [30]

Também em 2012, ela começou uma revista mensal de estilo de vida, Sandra Lee, em parceria com guia de TV. [31] Ela também está estrelando em dois novos programas: Sandra's Restaurant Remakes e Sandra Lee's Taverns, Lounges & amp Clubs. [32] Pessoas a revista a incluiu em sua lista de pessoas "Mais bonitas" várias vezes. [33] [34] [35] [36]

No início de 2020, Lee começou a criar sua série de vídeos "Top Shelf" para Today.com, mostrando novas maneiras de fazer refeições com produtos comumente encontrados em despensas. [37] [38] [39] Um abril de 2020 New York Times artigo de autoria de Jessica Bennett chamou Lee de "a rainha de fazer algo do nada". [12] No final de 2020, Lee apresentou uma série de segmentos de férias, "It's a Wonderful Lifetime", no Lifetime. [25]

Hsiao-Ching Chou do Seattle Post-Intelligencer escreveu uma resenha do livro de receitas de Lee Cozinha Semi-Caseira que criticou tanto suas receitas quanto seu conceito "semi-caseiro". [40] Ela então escreveu uma coluna de acompanhamento, observando que a revisão recebeu uma resposta "que foi mais apaixonada do que eu esperava". Chou escreveu que, embora a maioria dos leitores concordasse com ela, vários leitores ficaram do lado de Lee, incluindo um que escreveu: "Muitas pessoas que não querem perder tempo para desfiar uma xícara de cenouras querem cozinhar uma boa refeição. " [41]

Kurt Soller, escrevendo para Newsweek, comparou o impacto de Lee na culinária televisiva com o de Julia Child, observando que embora o programa de Lee "seja o mais distante dos métodos de Child", as duas mulheres "preencheram um nicho que ainda não foi explorado". [11]

Amanda Hesser, em uma revisão de 2003 de Cozinha Semi-Caseira no O jornal New York Times, escreveu que as receitas de Lee, em seu uso de ingredientes pré-embalados, podem acabar custando mais, tendo ingredientes mais difíceis de encontrar, demorando mais para fazer e tendo um sabor pior do que receitas equivalentes feitas do zero. Hesser também escreveu que, em seus livros de receitas, Lee "incentiva a antipatia por cozinhar e dá às pessoas uma desculpa para alimentar a si mesmas e a suas famílias com alimentos medíocres cheios de conservantes". [42]

No início da pandemia COVID-19, tanto Jessica Bennett no New York Times [12] e Jaya Saxena em Comedor observou que o contexto de escassez pandêmica fez com que o conceito de "semi-caseiro" parecesse recentemente relevante. De Lee, Saxena escreveu, "seu show, Cozinha Semi-Caseira, pode ser a maneira perfeita de cozinhar durante a quarentena. "[43]

Bolo Kwanzaa Editar

Muitas das críticas a Lee giraram em torno de uma receita de "Bolo Kwanzaa" que ela demonstrou em um episódio de 2003 de Cozinha semi-caseira com Sandra Lee. A receita consistia em bolo de comida de anjo coberto com glacê, canela, recheio de torta de maçã, sementes de abóbora e nozes de milho (que ela chamou de nozes), todas compradas em loja, com sete velas Kwanzaa inseridas no bolo. [44]

O redator de alimentos Anthony Bourdain, que criticava duramente Lee em geral, descreveu o videoclipe desse segmento do programa como "abrasador" e "um crime de guerra". [45] [46] [47] O bolo foi chamado de "assustador" pelo Houston Chronicle, [48] e "o prato mais assustador do repertório culinário de Lee" por Tulsa World. [49] Salon.com escreveu que o vídeo "ocupa um lugar de destaque no panteão de vídeos hilariantes de desastres culinários". [50]

A autora de livros de receitas, Denise Vivaldo, que afirma ter receitas escritas por fantasmas para muitos chefs famosos, escreveu uma postagem bem-humorada em The Huffington Post em dezembro de 2010 afirmando que ela era a responsável pela receita (embora ela dissesse que as velas foram ideia de Lee), e se desculpando por isso. Ela também escreveu que Lee "tem um gosto incrivelmente ruim". [51] Uma semana depois, o posto foi removido após o advogado de Lee ameaçar com ação legal. [5] Lee disse que esta receita é a única dela cuja crítica ela levou a sério, e que a receita foi devido ao Food Network ditar o conteúdo do programa na época. [5]

De 2001 a 2005, ela foi casada com o CEO da KB Home e filantropo Bruce Karatz [52], por quem se converteu ao judaísmo. [53] [17] No outono de 2005, Lee iniciou um relacionamento com Andrew Cuomo, que se tornou governador de Nova York em 2011. Os dois compartilhavam casas em Chappaqua e Poughkeepsie. [15] [11] Em 25 de setembro de 2019, o casal anunciou que havia encerrado seu relacionamento. [54]

Cancer Edit

Lee anunciou em 12 de maio de 2015 que havia sido diagnosticada com câncer de mama em estágio inicial. Naquela época, ela havia se submetido a uma mastectomia e estava programada para uma mastectomia dupla no final da semana. O governador Cuomo deveria reservar um tempo para estar com ela durante e após a cirurgia. [55] Em 12 de outubro de 2015, ela foi levada às pressas para um hospital por causa do acúmulo de fluido, considerado uma complicação de sua recuperação, e foi monitorada de perto nos próximos dias. Cuomo estava assistindo a um show de Billy Joel no Nassau Coliseum, mas saiu e foi para o hospital. [56] Lee está livre do câncer desde meados de 2016. [57]


Paz, alegria e mojitos de visco na festa de Natal de Sandra Lee

Enquanto os músicos de todo o país cantam "É a época mais maravilhosa do ano", também é a época do ano mais movimentada para alguns. Seja o desafio de planejar ou o custo de entretenimento que impede as pessoas de bancar a anfitriã, Sandra Lee, autora de best-sellers e estrela da Food Network, mostrará aos espectadores exatamente como criar uma festa de Natal que aquece o coração e memoriza com facilidade durante seu horário nobre Especial de TV, & quotSandra Lee's Semi-Homemade Holiday. & Quot

Com estreia na segunda-feira, 15 de dezembro de 2008 às 20h, a estrela do programa Food Network indicado ao Emmy, & quotSemi-Homemade Cooking & quot, compartilhará suas receitas favoritas do feriado e dicas divertidas que levarão calor para um lar. A & quotPopular Princesa da Apresentação & quot revelará dicas e receitas rápidas para ajudar qualquer pessoa a aproveitar a estação enquanto se mistura e se mistura sob o visco, em vez de ficar preso na cozinha. Usando seu conceito de marca registrada Semi-Caseiro 70/30, preparando refeições com 70% de produtos comprados na loja e 30% de ingredientes frescos, Sandra tornará possível para qualquer pessoa criar um menu festivo em minutos que parece e tem o gosto de ter sido criado completamente do zero. .

A festa começa com um bar de coquetéis self-service inteligente que deixará todos no espírito natalino. Em destaque estão três coquetéis exclusivos: um Mistletoe Mojito, Sugarplum Fairy Cocktail e Polar Espresso. Sandra recruta suas amigas para ajudar na cozinha enquanto elas cozinham juntas. O primeiro é Sandra's Sausage Stuffed Mushroomsthen 2-em-1 Semi-Caseiro economia de dinheiro e tática de economia de tempo - uma reconfortante sopa de batata e alho-porro que, com apenas alguns passos fáceis, se transforma em Potato Leek Fondue. Todos irão gostar do prato principal, um peru com cranberry glaceado perfeito, juntamente com couve de bruxelas com manteiga e amêndoa marrom e suflês de batata doce individuais. A irmã de Sandra, Kimber, oferece uma sobremesa com seus inteligentes Bolos Cappuccino & quotCup & quot e os fáceis Wreath Cupcakes.

O Tablescape de Sandra Lee é um belo cenário para seus convidados se reunirem e compartilharem a refeição. Esta propagação de feriado inspirará os espectadores com ideias deliciosas e inventivas. Além disso, Sandra compartilhará algumas dicas acessíveis e acessíveis para envolver uma casa com o calor e o espírito da estação. O & quotSemi-Homemade Holiday with Sandra Lee & quot no Food Network será repetido no sábado, 20 de dezembro às 8h, domingo, 21 de dezembro às 14h e segunda-feira, 22 de dezembro às 16h.

Sobre Sandra Lee e Semi-Caseiro

Sandra Lee tem paixão por soluções simples que criam resultados dramáticos em todas as áreas da vida doméstica. Ela é uma especialista em comida e casa aclamada internacionalmente e apresentadora da série Food Network indicada ao Emmy, Cozinha Semi-Caseira com Sandra Lee. Com 17 livros em seu crédito, ela é autora de best-sellers do New York Times. Com sua filosofia 70/30 de marca registrada, combinando 70% de produtos prontos com 30% de ingredientes frescos, o Semi-Caseiro de Sandra Lee defende a pessoa sobrecarregada e permite que qualquer pessoa receba 100% do crédito por algo que se apresenta como se fosse. foram feitos completamente do zero.


Receitas vencedoras do Super Bowl de Sandra Lee

Organize a festa perfeita do Super Bowl com estas deliciosas receitas de, apresentador dos livros de receitas "" da Food Network e autor dos livros de receitas "Semi-Caseiros":

• Molho de alcachofra para aquecedor de bancada

1 pacote (1,0 oz) de molho para salada e mistura de temperos Hidden Valley® Original Ranch®

1 colher de sopa de suco de limão ou mais, se desejar

2 latas (15 onças) de quartos de alcachofra em água, escorridas e picadas

1/2 xícara de pimentão vermelho torrado picado

1 1/2 xícara de queijo suíço ralado

1 1/2 xícaras de cebola frita, dividida

Pré-aqueça o forno a 350 graus Fahrenheit. Pulverize a assadeira de 1 litro com o spray de azeite reservado. Em uma tigela média, misture a maionese, o creme de leite, o molho para salada Hidden Valley® Original Ranch® e a mistura de temperos e o suco de limão até ficar homogêneo. Junte as alcachofras, os pimentões vermelhos torrados, o queijo suíço e 1/2 xícara de cebolas fritas. Transfira para uma assadeira preparada e cubra com as cebolas fritas restantes. Asse em forno pré-aquecido por 40 a 45 minutos, até firmar e o topo dourar. Sirva com batatas fritas de tortilha.

• Golden Margarita Glaze-Chicken Wings

Pincele um pouco de sabor de fiesta cada vez que você grelhar com esta cobertura de margarita saborosa e picante. Excelente para peixes e mariscos, frango, porco ou vegetais. (Isso será usado em asas de frango)


Trecho: 'Feito do zero'

A chef celebridade Sandra Lee passou de vale-refeição a estrela da Food Network.

31 de outubro de 2007 & # 151 - A chef celebridade Sandra Lee deixou de ser criada com cupons de alimentos para estrelar seu próprio programa de TV, Semi-Caseiro, na Food Network. Seu novo livro de memórias poderoso narra essa jornada.

O livro de Lee, "Made From Scratch", estará nas lojas em novembro. Leia um trecho abaixo.

Eu tinha dois anos quando minha mãe, Vicky, deixou minha irmã mais nova Cindy e eu na casa da vovó Lorraine em Santa Monica, Califórnia, em uma bela tarde ensolarada de 1968, prometendo voltar em breve. Não a vimos novamente por vários anos.

Vovó Lorraine era a mãe do meu pai biológico, Wayne. Vicky e Wayne eram namorados típicos do ensino médio. Eles pediram o divórcio cerca de dois anos depois de dizerem "sim", por volta do primeiro aniversário de Cindy. Comecei a chamar a vovó Lorraine de "mamãe" e Vicky se tornou uma memória distante.

Vovó Lorraine adorava estar na cozinha. Algumas das minhas melhores lembranças são de cozinhar com ela. O bolo de baunilha da vovó com cobertura de creme de manteiga era o meu favorito. Ela também sabia como esticar um dólar melhor do que ninguém, principalmente porque precisava. Ela me ensinou a economizar dinheiro desde cedo, abrindo minha própria conta poupança quando eu tinha quatro anos. Eu mal conseguia soletrar meu próprio nome, mas preencher a quantia em dólares nos recibos de depósito foi fácil para mim. Essas foram lições importantes que seriam muito úteis alguns anos depois.

Vovó Lorraine nos lembrou o que é uma vida de dádiva e como é importante abraçar a alegria em cada dia. Ela falaria sobre todas as possibilidades que o amanhã poderia trazer.

Não muito depois do meu sexto aniversário, Vicky voltou às nossas vidas. Ela chegou com seu novo marido, Richard. Vicky e Richard tentaram explicar que eram nossos pais, mas me perguntei por que esses estranhos queriam nos levar embora. Lentamente, me adaptei à minha nova vida em Marina del Rey. Era uma curta distância da vovó Lorraine, mas Vicky e Richard pararam de permitir que a víssemos. Logo depois que minha irmã Kimmy nasceu. Ela era o bebê mais lindo e o primeiro filho que Vicky e Richard tiveram juntos. Foi o momento mais feliz que compartilhamos, mas então Richard foi transferido para o estado de Washington para seu trabalho como programador de computador, e tudo mudou. O humor de Vicky estava se tornando imprevisível e mais volátil.

Três anos depois, Richard deixou Vicky e, aos 11 anos, tornei-me mãe, irmã, cuidadora e dona de casa de nossa família. Éramos seis na casa - Richie e Johnny nasceram depois que nos mudamos para o estado de Washington -, mas era eu quem cuidava de todos. Vicky passava os dias deitada no sofá, tomando comprimidos e gritando com a gente. Quando o cheque da previdência chegasse, pedia de bicicleta ao banco para depositá-lo. Então, paguei nossas contas para garantir que nosso gás e eletricidade não fossem desligados. Em seguida, usaria o vale-refeição para estocar a cozinha da melhor maneira que pudesse. Fiquei muito feliz por vovó ter me ensinado a cozinhar e ser frugal, porque não havia outra maneira de sobrevivermos.

Houve muitos momentos assustadores em que a vida parecia completamente fora de controle. Como quando Johnny tinha três anos e vagou por uma rodovia de duas pistas. Um de nossos vizinhos o encontrou na beira da estrada. Ou quando Richie levantou a saída de calor do chão, deixando um buraco no qual ele caiu. O lado de metal do respiradouro era tão afiado que abriu a parte interna de sua panturrilha e ele precisou de vários pontos. Eu sonhava em ser uma criança normal, mas essa não era a realidade em que vivia.

Certa manhã, antes da escola, quando eu tinha quinze anos, Vicky me olhou nos olhos e disse: "Você será muito mais do que eu quando crescer." Foi o único elogio que me lembro dela me dando.

Como de costume, eu não disse nada, mas não pude deixar de pensar que seria muito mais do que ela de maneiras que ela não poderia imaginar. Eu queria ser o oposto de Vicky - gentil, generoso, solidário e carinhoso, atencioso e disciplinado.

Eu a encarei com nojo até que não pude mais me conter e disse: "Você está certo. Vou ser mais do que você."

As palavras nos surpreenderam.

Ela teve uma raiva incontrolável e me agarrou. Seus socos estavam caindo rápido e forte - eu mal conseguia recuperar o fôlego. Fiquei ali pensando que isso tinha que acabar ou eu morreria. Ela me bateu até terminar.

Liguei para meu namorado, Duane, e quando ele chegou em casa, ele deu uma olhada no meu rosto machucado e disse: "Vá fazer as malas. Você não vai voltar."

Mudei-me com a família de Duane até poder decidir o que fazer a seguir. Entrei em contato com a vovó Lorraine e ela me disse que Wayne e sua namorada Patty estavam se mudando para Wisconsin e adorariam que eu morasse com eles.

Parti para Wisconsin em 30 de junho de 1982, três dias antes de meu aniversário de dezesseis anos. Depois que me acomodei, eu realmente tinha tempo livre em minhas mãos, o qual eu não sabia o que fazer. Não precisava trabalhar, não tinha filhos para cuidar e não era responsável por manter a casa em ordem. Eu não tinha experimentado esse tipo de paz ou liberdade desde que morava com a vovó Lorraine.

Uma das minhas memórias mais vívidas sobre Wisconsin é que sempre havia muita comida pela casa. Eu cedi a cada impulso meu. Quando você não está acostumado a ter comida disponível, isso se torna uma obsessão.

Uma "barra de $ 100.000" se tornou minha guloseima favorita. Isso representava muito mais do que chocolate para mim - o valor em dólares na embalagem de doces representava liberdade financeira. Significava riqueza e uma vida rica e significativa.

No ano seguinte, matriculei-me na Universidade de Wisconsin, LaCrosse. Ir para a faculdade foi como começar de novo. Descobri que tinha um talento especial para montar esboços de negócios e planos de marketing e decidi buscar um diploma em administração. No segundo ano eu estava morando com cinco outras garotas, trabalhando em dois empregos, tirando boas notas e curtindo cada momento da minha vida, mas em dezembro do primeiro ano eu decidi que queria voltar para a Califórnia para ficar perto do meu tio Bill e da tia Peggy , que era irmã de Vicky. Eles tentaram adotar Cindy e eu quando Vicky nos deixou pela primeira vez, e sempre foram gentis e generosos.

Mudei-me para uma casa em Malibu onde aluguei um quarto. Eu o decorei usando um tecido rosa ondulado e cabides que dobrei e torci para criar ganchos e laços nos quais teci o tecido. Todos que viram minha criação adoraram, e tio Bill me incentivou a vender minha decoração de vitrine. Na época, não o levei a sério.

Comecei a trabalhar em uma empresa de importação e exportação e uma tarde meu chefe perguntou se eu queria ir a feiras para ele como uma forma de ganhar um dinheiro extra e como um novo ponto de venda para seus produtos, que eram dispositivos de proteção pessoal, como segurança doméstica sistemas. Kimmy voou para a Califórnia para ajudar e, juntos, trabalhamos dezesseis horas por dia, todos os dias, durante três semanas. Nosso trabalho árduo e perseverança foram recompensados ​​e ganhamos dinheiro suficiente para conseguir espaço em três outras feiras e pagar meus empréstimos estudantis. Eventualmente, eu estava expondo e vendendo produtos em várias feiras domésticas e feiras locais em tempo integral.

Nesses shows caseiros, eu adorava passear verificando os lindos produtos de decoração e comecei a repensar o que o tio Bill havia dito. E se outras pessoas gostassem da minha invenção tanto quanto ele? Eu me dediquei ao meu projeto e, menos de um ano depois, Kurtain Kraft - o nome da minha nova empresa e produto - estava a caminho de se tornar uma empresa de um milhão de dólares. Foi seguido pelo Euro Kraft, um sistema do tipo "faça você mesmo" para a criação de camas de dossel em meia-lua em casa, o que antes só era possível por meio de uma instalação doméstica profissional.

Começar um negócio é como escalar o Monte Everest. Ou você se prepara e treina para a jornada ou fracassa. Foram meses de grande fluxo de caixa e meses em que fiquei completamente paralisado esperando os clientes pagarem. Sempre devolvi meus lucros à empresa para que ela continuasse a crescer.

Ainda assim, no final de 1995, Kurtain Kraft estava lutando. Engolir meu orgulho não foi difícil comparado a encontrar coragem para pedir às pessoas com quem tive um relacionamento bom e lucrativo uma vantagem quando as fichas estavam baixas. Os negócios são sempre pessoais. O sucesso depende da qualidade de seus relacionamentos. Esses relacionamentos podem quebrá-lo ou construí-lo.

Aos 27 anos, tive que recomeçar. Decidi criar uma empresa de estilo de vida total. Diversifiquei a linha de produtos, criando de tudo, desde artesanato a produtos de jardinagem, conservas florais e kits de arranjos de flores, juntamente com uma nova geração de produtos Kurtain Kraft. Eu queria criar produtos baseados em soluções que tornassem as mulheres heróis em suas casas.

Percebi que um grupo que não estava sendo servido no mercado eram as mulheres que não tinham tempo suficiente para preparar refeições saborosas do zero. As lições aprendidas com dificuldade de minha avó poderiam servir a muitos que estavam tentando descobrir maneiras de economizar tempo e dinheiro e, ao mesmo tempo, tornar cada refeição especial. Decidi reorientar minhas energias fechando a empresa de estilo de vida e escrevendo meu primeiro livro de receitas, que incluiria receitas fáceis de seguir usando produtos de marca específicos combinados com ingredientes frescos. Cada receita tinha que saber como se tivesse sido feita do zero. Ao criar as receitas, caminhei pelos corredores do supermercado local para me informar sobre as marcas e os ingredientes de cada uma. Fiz listas de produtos básicos da despensa, bem como daqueles que são comprados por simples prazer. Decidi nomear meu livro de receitas e abordagem para cozinhar Semi-Caseiro.

Eu estava tão apaixonado pela ideia que arrisquei minhas economias e publiquei meu livro por conta própria. Vendi principalmente Cozinha Semi-Caseira por meio de canais de compras na televisão e pequenas livrarias. Foi um sucesso instantâneo. Comecei então a escrever Sobremesas Semi-Caseiras, em homenagem à vovó Lorraine, que havia falecido recentemente.

Durante esse tempo, o Projeto Angel Food, uma organização que ajuda a alimentar pessoas que estão em casa com doenças graves, se aproximou de mim. Eles estavam tentando montar uma iniciativa especial para crianças para fornecer refeições para crianças carentes locais. O momento foi perfeito porque eu estava procurando uma instituição de caridade para doar boa parte dos lucros com a venda de sobremesas semi-caseiras. Como foi criado em homenagem à vovó, era justo que o dinheiro gerado com o sucesso do meu livro fosse para serviços comunitários e ajuda às crianças.

Eu tinha encontrado uma editora para a Semi-Homemade Cooking e estava fazendo aparições na TV quando recebi um telefonema da Food Network sobre ter meu próprio programa. No começo eu estava hesitante, mas então eles disseram que eu poderia desenvolver qualquer tipo de programa que eu desejasse, desde que fosse baseado em comida, e eu percebi que era um sonho que se tornou realidade. O Semi-Caseiro Cooking with Sandra Lee foi lançado em outubro de 2003 como um dos novos programas de maior audiência na história do Food Network.

Quando comecei a fazer o show, levava o dia todo para conseguir uma única cena de episódio. Hoje, quatro anos depois, consigo terminar quase três shows em um dia. Aprendi a falar sozinha para a câmera como se estivesse falando com Kimmy ou com minha melhor amiga Colleen. É mais íntimo e coloquial, e me permite ser apenas eu mesmo. Eu sabia que tinha tantas coisas para compartilhar, truques que havia aprendido e dicas que poderiam cortar qualquer tarefa pela metade. Embora muito do meu conhecimento tenha nascido de uma situação horrível de infância, descobri uma maneira de usar essas habilidades para tornar a vida mais fácil e gratificante para meus espectadores, que são as verdadeiras estrelas, os verdadeiros heróis da série.

A única maneira de seguir em frente é viver uma vida autêntica e ser verdadeiro com quem você realmente é. Recebi uma mão que poderia ter tido um resultado muito diferente se eu me permitisse sentir como uma vítima. Resiliência é a chave. Aprender a ser forte diante do desafio e da adversidade é o meu segredo para a sobrevivência. Pegar e seguir em frente é a única coisa que podemos fazer. E tornar a sua vida importante é o mais importante.


A ex-Sandra Lee de Andrew Cuomo consegue uma vaga em People's 'Most Beautiful'

Não é por acaso que você tem visto muito a foodie Sandra Lee ultimamente na ABC.

Ouvimos com exclusividade que a “primeira namorada” do governador Andrew Cuomo está prestes a lançar um novo programa de TV de estilo de vida com a rede.

Lee apareceu no "Good Morning America" ​​na semana passada para promover sua nova linha de margaritas, Cocktail Time, e gravará outro segmento para "GMA" na sexta de manhã. Ela também foi flagrada conversando com a correspondente da ABC News Deborah Roberts no Central Park Conservancy’s Hat Lunch esta semana.

Disseram-nos que a decana doméstica - que também tem revistas e livros de receitas em seu império - ainda está em negociações para o programa ainda a ser nomeado.

Anteriormente, Lee tinha programas na HGTV e na Food Network, incluindo "Cozinha semi-caseira". ABC já é o lar de "The Chew" com Mario Batali e Daphne Oz.


Você procurou em sua biblioteca um exemplar da revista?

mundo feminino
Dezembro de 2005

Mágica de Natal de 10 minutos!
Sandra Lee's Semi-Caseiro © Truques de férias

Antes de ser estrela do Food Network Semi-Caseiro ©, Sandra Lee era como o resto de nós: ela assistia o Natal passar como um borrão. Então, um dia, ela começou a experimentar, determinada a encontrar maneiras de ter mais bom ânimo sem o estresse. O que ela descobriu? Uma carreira totalmente nova, para começar - além de muitos e muitos atalhos de férias deliciosos!

“A chave é abrir mão das coisas certas”, diz ela. "Não podemos fazer tudo, mas podemos garantir que nossos entes queridos se divirtam e saibam o quanto eles significam para nós!"
Aqui, ela compartilha seus melhores e mais sorrateiros como fazer.

Ideias instantâneas para o país das maravilhas do inverno!

Enrole os guardanapos - enrole-os e amarre com pedaços de guirlanda de 12 "-16" que sobraram.
Ajude uma árvore esquelética - "Preencher lugares vazios com galhos sobressalentes colhidos de um lote de árvores", sugere Sandra. "Arcos grandes também podem ser adicionados após todas as outras decorações para animar uma árvore rapidamente!"

Prepare uma peça central glamorosa - Coloque um pequeno vaso de rosas brancas ou vermelhas em um balde de gelo e preencha o espaço entre o vaso e o balde com folhagem ou galhos sobressalentes de árvore de Natal.

Boas-vindas à luz de velas de tirar o fôlego - Coloque poinsétias em vasos ao longo da calçada da frente com uma vela votiva envolta em vidro ao lado de cada luz, pouco antes da chegada dos convidados à noite.

Cartões de lugares festivos em um piscar de olhos - Com uma caneta dourada, escreva o nome ou as iniciais de cada convidado em um enfeite barato e, em seguida, centralize em seu lugar.

Um deslumbrante de 30 segundos - "Encha uma grande tigela de vidro com água, coloque-a em um espelho no saguão, polvilhe com glitter e velas flutuantes em cima."

Verdes grátis! - “Galhos caídos são seus para pedir na maioria dos viveiros e barracas de árvore de Natal”, diz Sandra.

Incremente sua lareira - pressione cravos em laranjas para fazer letras, depois soletre saudações de feriado como "Noel" ou "alegria".

Jogue moedas de doces - um punhado de guloseimas embrulhadas em papel alumínio espalhadas em uma mesa ou talheres adiciona um brilho sem complicações.

Aumente a música! - Quer você coloque um CD de férias ou sintonize canções clássicas no rádio, você tem um ambiente instantâneo, diz Sandra.
Crie um clima nostálgico - "Mostre livros de histórias de Natal. Isso levará todos em uma viagem aos feriados anteriores."

Exiba os enfeites que sobraram - Coloque bolas individuais em cima de castiçais para encher lindas tigelas com folhagens sobressalentes e grupos de bolas reluzentes.

"Seu tempo é precioso. Minhas dicas o ajudarão a gastá-lo com sabedoria."

Ideias perfeitas para presentes de última hora

Segredo da trufa de Sandra - guarde trufas em caixas para dar como presente improvisado. E se você não distribuir todos, não se preocupe. “Eles congelam lindamente”, promete Sandra.

Presente mais fácil para a anfitriã - "Amarre um lindo laço em volta de uma poinsétia de mercearia e voilá!" diz Sandra.

Comestíveis incríveis - Encha os potes de vidro com amêndoas da Jordânia, pretzels cobertos de iogurte ou biscoitos Pirouette e, em seguida, adicione um laço.

Faça seus melhores desejos brilharem - literalmente! - Escreva à mão sentimentos de Natal e fotocópia em papel pergaminho cortado em retângulos, enrole em volta de um par de velas de cera de abelha e prenda com um pedaço de fita.

Personalize gift cards - Package ‘em with another small gift - for example a bookstore gift card with a paperback. "And include a heartfelt message," suggests Sandra.

Extra-special magazine subscriptions - "Slip a few recent issues of the magazine into a wire or wicker basket with a note telling the recipient why you think he or she will enjoy the subscription," suggests Sandra.

Recipes that make themselves!

Fast'n'fancy Scotch plaid cookies - Use store-bought tubes of red and green decorating icing fitted with small round tips to create crisscrossing lines on plain sugar cookies.

Quick candy-cane cocoa - For each serving, bring one cup milk to a low boil, then add 1 1/2 Tbs. semisweet chocolate chips and one crushed candy cane whisk until smooth. Garnish with whipped cream and a candy cane stirrer. For an adult treat, skip the candy cane and use a splash of crème de menthe.

Warm up wine lovers! - Heat an inexpensive Merlot on the stovetop with cinnamon sticks. The delicious brew chases away winter's chill and "makes the house smell wonderful," says Sandra.

Christmas morning "bread pudding" - Cookie-cutter raisin bread into holiday shapes, prepare as French toast, then serve drizzled with heated caramel sauce.

Bubbly berry punch - Mix two parts inexpensive chilled champagne with one part fruit juice, such as cranberry-raspberry. Garnish with frozen berries, if desired, and serve in a punch bowl.

Impress guests with a magical centerpiece dessert!
"To make this cake extra-magical, serve it as you tell the Nutcracker story," says Sandra.
Nutcracker Holiday Cake

Preheat oven to 350degrees F. Grease and flour 2 (9") round cake pans.
Stir together 2 pkgs. (14.5 oz. each) gingerbread cake and cookie mix, 2 cups water and 2 eggs until moistened.
Divide between pans. Bake 25-35 minutes or until toothpick inserted in centers comes out clean. Resfrie por 10 minutos. Remove from pans cool.
Fill and spread cake layers with 3 cans (16 oz. each) cream cheese frosting. Sprinkle with white decorating sugar. Decorate with tiny presents and nutcrackers.

Pretty paper bag idea - Slip a gift in a brown bag, fold top down and secure with a ribbon attached to a paper clip.
Just add ribbon - That's all many gifts need. "Raffia, rope cord, tassels, colored string, lace, rickrack, tinsel, - anything colorful or textured will do," notes Sandra.
Buy colored or patterned boxes - Pop the gift inside, add a bow, and you're done!
Easy scented tissue paper - Dab cottonballs with your favorite perfume, place in a sandwich bag, and seal overnight in a lidded plastic tub with storebought tissue. "It makes gifts twice as nice to open!"
Gift wrap in a pinch - "Old sheet music, pages from picture books, shelf paper, fabric remnants, old table linens or lace curtains all work," promises Sandra. "You can also use the sports section for an armchair quarterback, the food section for a budding gourmet, and the comics for kids."


Sandra Lee is a Gracie and multiple Emmy® Award-Winning advocate, activist, philanthropist and an internationally acclaimed home life expert. She is a best selling author of 27 books and the Editor in Chief of Sandra Lee Magazine and Sandralee.com. During her inspiring career, she created/hosted numerous highly-rated television programs broadcast on ABC, NBC, FOX, Food Network, HGTV, Discovery Family, and Cooking Channels with airings in 63 countries worldwide.

For decades, Sandra has worked on causes close to her heart and been recognized with the President’s Volunteer Service Award, the Eleanor Roosevelt Medal of Honor, the Albert Einstein Award of Excellence and the Ellis Island Medal of Honor. In 2000, Sandra was one of three founding Board Members of UNICEF®’s Los Angeles chapter and was given UNICEF’s Special Appointment of Nutrition Emissary in 2015. Sandra’s primary focus is on the issues of hunger, poverty and homelessness which are at crisis levels in the United States. For a decade, she served as the national spokesperson for the No Kid Hungry campaign and is a dedicated family member to God’s Love We Deliver/Project Angel Food and the Elton John’s AIDS Foundation.

In spring of 2015, Sandra was diagnosed with early stage cancer and publicly documented her story. While going through the decision making process to undergo aggressive treatment and the subsequent extensive complications, Sandra decided to allow unrestricted filming access. Her journey can be seen in the HBO documentary short RX: EARLY DETECTION A CANCER JOURNEY WITH SANDRA LEE. This decision was inspired by her obligation to educate others in taking an active role in their own health care, to provide caregivers with insight and tools for day to day patient care and medical advocacy, while also influencing lawmakers to pass legislation that provide no-cost insurance coverage and increased hours for screening accessibility

Sandra’s open, uncensored communications has been acknowledged with several prestigious honors including Capitol Hill’s Congressional Families Excellence in Cancer Awareness Award, City of Hope’s Spirit of Life Award, and The Creative Coalition’s Television Industry Advocacy Award.

Sandra’s primary focus is on the issues of hunger, poverty and homelessness which are at crisis levels in the United States. She is the national spokesperson for Share our Strength’s No Kid Hungry Campaign and the anchor of their largest annual fundraiser, The Great American Bake Sale – two groundbreaking programs focused on ending childhood hunger in America.

Contact a speaker booking agent to check availability on Sandra Lee and other top speakers and celebrities.


Sandra Lee Says Her Heart Is 'Too Broken to Be Open' Following Split from Andrew Cuomo

Sandra Lee is taking her time to heal her heartbreak.

The celebrity chef, who split from her boyfriend of 14 years, New York Gov. Andrew Cuomo, earlier this year, spoke to PEOPLE at the 15th Annual UNICEF Snowflake Ball in New York on Tuesday about how she’s faring since the separation.

“I had my couple of months being really, really sad,” she said during the charity event, 𠇊nd I have to say that my heart is a little too broken to be open yet.”

Lee, 53, and Cuomo, 61, officially announced their split in September in a joint statement. “Over the recent past, we have realized that our lives have gone in different directions and our romantic relationship has turned into a deep friendship,” they said.

“We will always be family and are fully supportive of each other and dedicated to the girls,” they added referring to Cuomo’s daughters, Michaela and twins Cara and Mariah, with ex Kerry Kennedy.


Sandra Lee's Homemade Faith

The star of the Food Network's "Semi-Homemade Cooking" and author of the memoir "Made from Scratch," [Meredith, 2007] tells Beliefnet about her childhood with a mentally ill mother and an abusive father and how she managed to overcome the odds to become a successful entrepreneur and TV personality. When her alcoholic mother's long absences left an adolescent Sandra in charge of her younger siblings, she figured out cooking techniques and shortcuts that would one day become the basis for "Semi-Homemade," which helps busy moms prepare quick and easy meals for their families.You've had such a remarkable journey, from being on food stamps to being a successful TV host. Do you think that God had a plan for your life?

Oh, absolutely. I think He absolutely has one. I think He has a plan for me in heaven, too. I had two dreams about my Grandma after she died. I was really mad at her for not coming to me sooner in my dreams--I had expected her to stay in contact that way. She said, "Oh, honey, it's so busy up here. You can't even imagine. There's so much going on. It's so fun." So, yeah, I think He has a plan for me here, and I think He has a plan for me up there.

You mentioned in your book that you think your grandmother is your guardian angel. She spent several years raising you while your mother coped with alcohol addiction, and you later discovered she gave your mother money in exchange for getting to have a relationship with you. What role do you think angels play in lives, and how do we know where our guardian angel is?

I think that there are people that we see and beings that we can't. I think that mentors, and people who do good deeds, and people who take care of their families and their communities, are guardian angels that happen to be alive. And I think that guardian angels are also spiritual, and they help us to put thoughts in our mind in a moment when we have decisions to make which are either going to be good for us or bad for us.

You, your sister Cindy, and your grandmother were able to take a trip to the Holy Land together when you and Cindy were teenagers. How did seeing those places affect your spirituality?

Much later than in the moment. When you're young like Cindy and I were, you just want to play and be with your friends. It was fun to be with Grandma. I was very present when things were important, like when I was baptized in the Jordan River and like when we were underneath the olive trees in Jerusalem, and I washed her feet and she washed mine.

She [her grandmother] had been to Israel many times, at least a half a dozen. She planted trees over there. In fact, that picture of her planting a tree in Israel was something I used on the pamphlet for her memorial service. She was all about community service. And it wasn't just here domestically, it was around the world.

How would you describe your personal beliefs?

I was raised Jehovah's Witness, but my family is Catholic. I have studied Judaism and actually converted for a time when I was married. It was very important to my husband. To me, if you believe in God, you believe in God, and you believe in a higher power.

We all have power to make a difference and make the world a better place. That is our job while we're here because one thing we do today is going to trickle down and affect someone else's life tomorrow and the next day and in 10 years. The decisions and our conduct today are what tomorrow is built on. And you're not just here for yourself. I don't think God put us on the earth to be selfish beings. I think He put us on the earth to be a community, or He wouldn't have given us one another.

I go to St. Patrick's [Cathedral, in New York City], and I light candles. When I was writing the book, there were weeks where I went every single day. I lit a candle apiece for my siblings, that this book would help them and not hurt them because I didn't want to remind them of things that, hopefully, they had forgotten, but that I was living through in writing the book. I wanted it to be easy on them.

I always light one for my grandma, just because she's my grandma and I'm grateful, and I want her to have fun in heaven. I light them for my aunt and uncle and people who have been helpful in my life. And of course, I ask that everybody will be able to take away from the book what was intended. The first half of the book is a very gritty story, and it's a hard-knock story. And that's just fine because the last half of the book says, "Okay, you know what? It doesn't matter where we come from, or what we're going through now, or what we're going to go through tomorrow, what matters is how we deal with it, the type of people we turn out to be, and who we are to ourselves, our friends and our family. And did we do what we were supposed to do while we were here, or did we waste our life?"

Did you learn anything from the process of writing your book? You revisited a lot of traumatic moments, like when your father threatened to cut you off from your younger half-siblings because you challenged his authority. Do you feel that your perspective on anything changed?

I think when you sit down and you really think about what you've done and where you come from, it’s always kind of an in-your-face moment. There were a lot of painful days while I was writing the book. After I laid my grandma to rest, which is about halfway through the book, I went to bed for two days. I absolutely lost it. I didn't want to finish the book.

The writer [her co-writer, Laura Morton], who's been around the block more than times I have, and certainly in this process, said, "You've got to get back on the saddle. You've got to get back on the saddle. The rest of it will be fine. Now is where you can really make a difference. Now is when you inspire people."

You have overcome so many obstacles, from a childhood in poverty to a painful divorce. What advice would you give to somebody who was coping with tragedy in their life or going through a difficult time?

I think bad times are in a moment. And I think that you have to be thoughtful about yourself and where you want to be and where you want to end up, and be thoughtful about the path that you’re taking to get to your end result. Are you doing it the right way? Are you doing it the best way you can? Are you being thoughtful not only with those around you, but with yourself? Are you being realistic? Are you in denial? And also, are you respecting yourself? Because other people, they always say you've got to love yourself first, and then you can love someone else. That also holds true for respect. You have to respect yourself. And others, just by your sheer example in how you treat yourself, will treat you the same way.

Do you have any favorite Bible verses or inspirational quotes?

And I'm very partial to "Footprints in the Sand." I think that that's a hugely helpful poem. Also, Matthew 28:20, "And surely I am with you always to the very end of the age."

My favorite prayer? "Please God help me, in Jesus' name, Amen. Sorry I'm asking again. P.S., sorry I'm asking again."

I'm not making a joke. But, it's hard for me to believe that God does not have a sense of humor. And I'm not being flip.

You've mentioned your grandmother quite a few times. I know she was really important to you. How do you honor the important people in your life and let them know that you care about them?

I think by actions of being there, calling, texting, e-mailing, sending cards and notes. Staying in touch is important, telling them that you're thinking about them, expressing your feelings and your emotions, little gestures of kindness. It's all about expressing to someone how appreciative you are of them.

When it comes to people who are deceased, I think that you honor them by taking their advice and heeding it, and their words of wisdom and living by them, and passing them along, and also not letting them be forgotten.

Whenever I'm with my niece, Danielle, I'm like "Do you remember Grandma Lorraine? We did this, we did that. Do you remember?"

I always remind her, so she never forgets.

Do you have any possessions that mean a lot to you, things of sentimental value that belonged to someone you care about or that you bought with someone?

I have Grandma's shoes that she wore every day. They're in my closet with my own. They kind of remind me of "Footprints in the Sand." Unless you've walked in someone's shoes, you can't really judge them, which is hard because it's very easy to judge people. It's very hard to remember when someone’s really crappy that maybe they're just going through a bad day and they’re not actually a bad person. And it's very difficult to be present.

If there was one thing that people could take away from your book, one lesson, what would you want that to be?

I want them to know for sure that no matter what you've gone through, where you come from, or who you come from, you can do or be anyone you want, as long as you work hard and you stay true to your dreams and yourself. This book was written to show by example. I'm not perfect in the book. I don't claim to be perfect in the book. My family certainly was not perfect. Being raised on food stamps and welfare… I was ashamed of that forever. I tried to hide it. My mother's mental illness [addiction and bipolar disorder], I tried to hide it.

None of that stuff matters. What matters is that what you went through actually makes a difference and helps someone else. That's all that matters. If you pull yourself out, pull as many people out as you can with you.


Assista o vídeo: Enjoy Your Day with Vieny Beauty #2