ao.mpmn-digital.com
Novas receitas

Oregonian vence título de Bartending de classe mundial

Oregonian vence título de Bartending de classe mundial



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Não é todo dia que você é nomeado um dos melhores bartenders dos EUA, muito menos do mundo. Então, quando Ricky Gomez foi nomeado o primeiro embaixador de classe mundial da Diageo nos Estados Unidos nesta terça-feira, depois de competir pelo título contra 20 bartenders altamente qualificados, ele sabia que teria uma grande responsabilidade de agora em diante.

Gomez e outros bartenders do US Bartenders Guild competiram na terça-feira em uma competição de quatro partes, criando alguns coquetéis realmente sofisticados - alguns no local - para alguns dos melhores da indústria: Jim Meehan, Tony Abou-Ganim, Julie Reiner, Steve Olson , e mais. Em duas semanas, Gomez irá ao Brasil para competir contra bartenders de 47 outros países em uma competição mundial de coquetéis - sem pressão, nem nada. Gomez falou ao The Daily Meal sobre a grande vitória, a reação de seus amigos e familiares em casa e como ele roubou a coroa. (E não se preocupe, nós temos sua receita para seu coquetel Two Cities Skirmish).

The Daily Meal: Qual é a sensação de ser o primeiro campeão de classe mundial?

Ricky Gomez: Sinto-me profundamente honrado. Os juízes [eram] luminares da indústria; ser selecionado entre aqueles bartenders incríveis, é realmente uma verdadeira honra. Agora tenho a tarefa de representar bem os EUA; é um pouco de responsabilidade sobre meus ombros agora. É um pouco de emoção e um pouco de pressão. Só espero me sair bem e quero me sair bem.

TDM: Descreva-me seu dia na competição. Como você estava se sentindo quando chegou lá? Você já se sentiu intimidado ou nervoso no momento?

RG: Muita ansiedade. Já fiz muitas competições antes, mas não acho que fica mais fácil à medida que você avança. Eu definitivamente estava me sentindo nervoso e um pouco ansioso - alguns desses jurados são durões, você quer impressioná-los porque são seus mentores. E esses jovens bartenders estão fazendo ótimos drinks e estão indo bem. Então, havia um pouco de ansiedade quando chegamos lá, mas ser capaz de sentar e relaxar - foi um dia longo e houve um pouco de espera - na verdade acalmou um pouco meus nervos. Precisei revisar minhas anotações, examinar os coquetéis que havia preparado.

TDM: Quais foram as receitas de coquetéis preparadas com as quais você entrou na competição?

RG: Houve duas partes preparadas da competição de coquetéis e duas em tempo real. Para a parte preparada houve um Classic com uma porção Twist, julgado por Jim Meehan. Recebemos uma lista de coquetéis clássicos e pedimos que fizéssemos uma variação nesse coquetel. Escolhi o Mai Tai, um coquetel tiki clássico americano, e dei um toque especial nele. É um coquetel tradicional de rum tiki; minha variação era tirar o rum e usar tequila e gim. É uma combinação na qual muitas pessoas não pensam, mas quando eu fiz uma degustação às cegas dos espíritos separadamente, há muitos descritores de sabor que se sobrepõem. Há uma camada na bebida; um coquetel tiki tem muito sabor no começo, no meio e no fim. Portanto, funcionou bem em trazer à tona os sabores predominantes da tequila e do gim primeiro e, em seguida, um final mais leve e mais seco do que um Mai Tai tradicional feito com rum. (Experimente o dele Coquetel Two Cities Skirmish em casa.)

A segunda parte preparada foi a Apresentação do Teatro; saímos com uma apresentação baseada no ícone americano. Escolhi Mark Twain como meu ícone americano; ele foi o primeiro grande autor americano lá fora. Então tivemos que apresentar Johnnie Walker Blue ou ROM ?? em torno deste ícone. Comecei a ler e mergulhar mais em Mark Twain, [e aprendi] que ele cresceu no Missouri, ele foi capitão de um barco em um rio em certo ponto. E eu sou de Nova Orleans, então isso teve uma conexão pessoal real comigo. E o tempo todo eu estava lendo sobre Mark Twain e pensando em ideias de como combinar uísque, e quando Mark Twain estava no Nordeste, ele frequentava um bar que é famoso por suas ostras, e famoso também em Nova Orleans. Por isso, usei ostras Kumamoto verdadeiras como complemento do uísque; Usei sal granulado em uma, sal balsâmico maltado em uma e sal de cogumelo em outra. Quando provo o uísque às cegas, é isso que identifico com uísque, sal e terra. Eles combinaram muito bem com as ostras e com o Johnnie Walker. Durante a apresentação, eu estava descascando ostras e falando sobre Mark Twain; ele tem citações incríveis e tantas. Ele foi provavelmente o primeiro comediante de stand-up da América.

TDM: Você ficou nervoso durante a apresentação?

RG: Eu estava nervoso antes, absolutamente. Mas uma vez que você entra lá, você fica relaxado. Eu me senti preparado; uma vez que você começa a falar, tudo flui a partir daí.

TDM: E me fale sobre as partes instantâneas da competição.

RG: Esses são alguns dos quais você tenta não se preocupar porque não há nada que você possa fazer para se preparar.
O primeiro foi o emparelhamento de alimentos; os juízes nos deram três pratos, dois salgados e um doce, e pudemos prová-los todos. Então, depois de provar, tínhamos que escolher um e preparar um coquetel para aquele prato. Eu escolhi o prato doce; era um prato de chocolate de malte com uma laranja cristalizada e sal por cima. Eu imediatamente peguei o ?? rum, porque acho que eles fazem um casamento incrível juntos. Quando penso em sobremesa, acho realmente um coquetel rico, então fiz um Flip: [é feito com] rum Zacapa, porto, licor de gengibre Canton, gema de ovo, um pouco de açúcar e uma pitada de sal. Eu balancei tudo junto, coei em um copo baixo e ralei canela fresca por cima. Isso combinou muito bem com o chocolate, e deu equilíbrio à sobremesa. Fiquei muito feliz com isso. Saí com a sensação de ter feito um coquetel muito bom.

O último estava com duas caixas misteriosas; tivemos que selecionar uma caixa, que estava cheia de ingredientes de inspiração asiática. O meu tinha lichia, pêra, erva-cidreira e chá que não consegui identificar. Tivemos que escolher pelo menos um dos ingredientes para fazer um coquetel. Escolhi a pêra e peguei a tequila Don Julio. Quando provei a tequila às cegas, pude provar um pouco de maçã, então foi uma combinação muito fácil de fazer. Peguei duas peras e amassei, e acrescentei suco de limão, Don Julio blanco tequila, vermute seco, Saint-Germain, xarope simples, e agitei tudo junto e depois coei em um copo Collins e coberto com tônica. É basicamente uma tequila com tônica - uma tequila e tônica asiática. É verão, eu queria fazer uma bebida que alguém gostaria de beber agora.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de 2016 de CLASSE MUNDIAL. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O barman francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up com tema Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodka Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e uísque escocês misturado Johnnie Walker Blue Label, os barmen elaboraram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente pasmo - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com os vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009, o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

O programa WORLD CLASS da Diageo está na vanguarda da indústria de bebidas - além de hospedar a competição, ele oferece suporte e treinamento para funcionários de bar e investe em pesquisas que irão sustentar a evolução do comércio no futuro.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de 2016 de CLASSE MUNDIAL. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O bartender francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up temático Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodca Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e uísque escocês misturado Johnnie Walker Blue Label, os barmen elaboraram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente pasmo - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009, o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial de 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

O programa WORLD CLASS da Diageo está na vanguarda da indústria de bebidas - além de hospedar a competição, ele oferece suporte e treinamento para funcionários de bar e investe em pesquisas que irão sustentar a evolução do comércio no futuro.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2016. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O barman francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up com tema Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodka Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e uísque escocês misturado Johnnie Walker Blue Label, os barmen elaboraram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente pasmo - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com os vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009, o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial de 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

O programa WORLD CLASS da Diageo está na vanguarda da indústria de bebidas - além de hospedar a competição, ele oferece suporte e treinamento para funcionários de bar e investe em pesquisas que irão sustentar a evolução do comércio no futuro.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2016. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O barman francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up com tema Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodka Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e uísque escocês misturado Johnnie Walker Blue Label, os barmen elaboraram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente pasmo - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com os vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009, o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

O programa WORLD CLASS da Diageo está na vanguarda da indústria de bebidas - além de hospedar a competição, ele oferece suporte e treinamento para funcionários de bar e investe em pesquisas que irão sustentar a evolução do comércio no futuro.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2016. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O bartender francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up temático Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodka Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e uísque escocês misturado Johnnie Walker Blue Label, os barmen elaboraram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente pasmo - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com os vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009, o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial de 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

O programa WORLD CLASS da Diageo está na vanguarda da indústria de bebidas - além de hospedar a competição, ele oferece suporte e treinamento para funcionários de bar e investe em pesquisas que irão sustentar a evolução do comércio no futuro.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de 2016 de CLASSE MUNDIAL. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O barman francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up com tema Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodka Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e Johnnie Walker Blue Label Blended Scotch Whiskey, os bartenders criaram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente pasmo - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com os vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009, o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial de 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

O programa WORLD CLASS da Diageo está na vanguarda da indústria de bebidas - além de hospedar a competição, ele oferece suporte e treinamento para funcionários de bar e investe em pesquisas que irão sustentar a evolução do comércio no futuro.


Jennifer Le Nechet vence competição de Classe Mundial 2016

A francesa Jennifer Le Nechet foi coroada a melhor bartender do mundo na Final Global de Bartender do Ano de 2016 de CLASSE MUNDIAL. Ela se tornou a primeira bartender mulher a reivindicar o título. Após uma batalha de quatro dias em Miami, ela triunfou sobre os maiores talentos do mundo na fabricação de coquetéis.

O barman francês, geralmente encontrado preparando bebidas e clientes charmosos atrás do bar do Café Moderne em Paris, impressionou os juízes ao criar uma variedade espetacular de bebidas vibrantes em seu bar pop-up com tema Steampunk.

2016 marca o oitavo ano da competição de CLASSE MUNDIAL da Diageo, e a maior até agora, com quase 10.000 bartenders inscritos. 56 deles conseguiram chegar a Miami. No próximo ano, a Cidade do México será a anfitriã da final.

Jennifer Le Nechet - Rodada de velocidade

Cada desafio virou os holofotes para uma habilidade diferente no arsenal do bartender: técnica, personalidade, conhecimento de espíritos e como eles atuam sob pressão.

Selecionando as principais marcas do portfólio de reserva da Diageo, incluindo vodka Ketel One, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, rum Zacapa e uísque escocês misturado Johnnie Walker Blue Label, os barmen elaboraram coquetéis clássicos e criaram suas próprias receitas. Eles também foram contra o relógio para misturar oito bebidas essenciais em apenas 10 minutos.

Jennifer Le Nechet - Forma de coquetéis para vir

Jennifer Le Nechet, a primeira bartender mulher a reivindicar o título, disse: “Estou completamente encantado - é uma honra levar para casa o título de Melhor Bartender do Mundo - especialmente quando competindo contra tal talento de todo o mundo. Esta semana me inspirou a continuar expandindo os limites dos sabores e a explorar como todos os sentidos podem ser envolvidos por meio de coquetéis. Mal posso esperar pela experiência que vem pela frente! ”

Le Nechet está definido para um ano cheio de ação como Embaixador da Marca Diageo Reserve, e pode esperar viajar pelo mundo julgando competições e fazendo bebidas sob medida em locais distantes e glamorosos. Ela também fará parte de uma lista de chamada dos melhores do setor, tornando-se o oitavo membro do Hall da Fama da CLASSE MUNDIAL.

Jennifer Le Nechet com vencedores anteriores de Bartender de Classe Mundial do Ano

Johanna Dalley, Diretora de Classe Mundial, Diageo Reserve disse: “O WORLD CLASS está continuando em uma trajetória estelar - desde que lançamos em 2009 o número de países participantes triplicou de 18 para 56, e o programa alcançou e inspirou mais de 250.000 bartenders em todo o mundo. Estamos orgulhosos de apresentar a você a safra deste ano dos bartenders mais qualificados do mundo e de aprender sobre as melhores e mais novas experiências de bebidas em oferta. Jennifer é a merecida vencedora e estamos muito satisfeitos por ter uma vencedora feminina pela primeira vez, mas as cinco segundas foram todas candidatas dignas. ”

Na noite de premiação, a Cidade do México também foi revelada como o local para a Final Global do Bartender do Ano de CLASSE MUNDIAL 2017.

12 competidores finais de classe mundial de 2016

Dalley continuou: “Este ano, o WORLD CLASS levará a cultura do coquetel a um novo nível na Cidade do México, e não poderia haver lugar melhor para isso, já que por muitos anos esta cidade se tornou uma das mais vibrantes capitais da alimentação, bebida e cultura. ”

Diageo’s WORLD CLASS programme is at the leading edge of the drinks industry – aside from hosting the competition it offers support and training to bar staff, and invests in research which will underpin how the trade evolves in the future.


Jennifer Le Nechet wins World Class 2016 competition

France’s Jennifer Le Nechet has been crowned the world’s best bartender at the WORLD CLASS Bartender of the Year Global Final 2016. She becomes the first female bartender to claim the title. Following a four-day battle in Miami, she triumphed over the world’s greatest talents in cocktail making.

The French bartender, usually found crafting drinks and charming customers behind the bar at Café Moderne in Paris wowed the judges by creating a spectacular range of vibrant drinksat her Steampunk themed pop-up bar.

2016 marks the eighth year of Diageo’s WORLD CLASS competition, and the biggest yet, with nearly 10,000 bartenders entering. 56 of them made it to Miami. Next year will see Mexico City play host to the final.

Jennifer Le Nechet - Speed round

Each challenge turned the spotlight on a different skill in the bartender’s armoury: technique, personality, spirits knowledge and how well they perform under pressure.

Selecting top brands from Diageo’s Reserve portfolio including Ketel One vodka, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, Zacapa rum and Johnnie Walker Blue Label Blended Scotch Whisky, the bartenders crafted classic cocktails and created their own recipes. They also went up against the clock to mix eight quintessential drinks in just 10 minutes.

Jennifer Le Nechet - Shape of cocktails to come round

Jennifer Le Nechet, the first female bartender to claim the title, said: “I’m completely blown away – it’s such an honour to take home the title of World’s Best Bartender – especially when competing against such talent from around the world. This week has inspired me to continue pushing the boundaries of flavours and to explore how all the senses can be engaged through cocktails. I can’t wait for the experience ahead!”

Le Nechet is set for an action-packed year as a Diageo Reserve Brand Ambassador, and can expect to travel the world judging competitions and making bespoke drinks in far-flung and glamorous locations. She will also join a roll call of the industry’s finest, becoming the eighth member of the WORLD CLASS Hall of Fame.

Jennifer Le Nechet with previous World Class Bartender of the Year winners

Johanna Dalley, World Class Director, Diageo Reserve said: “WORLD CLASS is continuing on a stellar trajectory – since we launched in 2009 the number of countries participating has tripled from 18 to 56, and the programme has reached and inspired more than 250,000 bartenders around the globe. We are proud to bring you this year’s crop of the world’s most skilled bartenders, and to learn about the newest and greatest drinks experiences on offer. Jennifer is the deserved winner, and we are delighted to have a female winner for the first time, but the five runners up were all worthy contenders.”

At the Awards evening, Mexico City was also revealed as the location for the WORLD CLASS Bartender of the Year Global Final 2017.

World Class 2016 Final 12 Contestants

Dalley continued, “This year, WORLD CLASS will take cocktail culture to a new level in Mexico City, and there could be no better place for this, since for many years, this city been developing into one of the most vibrant capitals for food, drink and culture.”

Diageo’s WORLD CLASS programme is at the leading edge of the drinks industry – aside from hosting the competition it offers support and training to bar staff, and invests in research which will underpin how the trade evolves in the future.


Jennifer Le Nechet wins World Class 2016 competition

France’s Jennifer Le Nechet has been crowned the world’s best bartender at the WORLD CLASS Bartender of the Year Global Final 2016. She becomes the first female bartender to claim the title. Following a four-day battle in Miami, she triumphed over the world’s greatest talents in cocktail making.

The French bartender, usually found crafting drinks and charming customers behind the bar at Café Moderne in Paris wowed the judges by creating a spectacular range of vibrant drinksat her Steampunk themed pop-up bar.

2016 marks the eighth year of Diageo’s WORLD CLASS competition, and the biggest yet, with nearly 10,000 bartenders entering. 56 of them made it to Miami. Next year will see Mexico City play host to the final.

Jennifer Le Nechet - Speed round

Each challenge turned the spotlight on a different skill in the bartender’s armoury: technique, personality, spirits knowledge and how well they perform under pressure.

Selecting top brands from Diageo’s Reserve portfolio including Ketel One vodka, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, Zacapa rum and Johnnie Walker Blue Label Blended Scotch Whisky, the bartenders crafted classic cocktails and created their own recipes. They also went up against the clock to mix eight quintessential drinks in just 10 minutes.

Jennifer Le Nechet - Shape of cocktails to come round

Jennifer Le Nechet, the first female bartender to claim the title, said: “I’m completely blown away – it’s such an honour to take home the title of World’s Best Bartender – especially when competing against such talent from around the world. This week has inspired me to continue pushing the boundaries of flavours and to explore how all the senses can be engaged through cocktails. I can’t wait for the experience ahead!”

Le Nechet is set for an action-packed year as a Diageo Reserve Brand Ambassador, and can expect to travel the world judging competitions and making bespoke drinks in far-flung and glamorous locations. She will also join a roll call of the industry’s finest, becoming the eighth member of the WORLD CLASS Hall of Fame.

Jennifer Le Nechet with previous World Class Bartender of the Year winners

Johanna Dalley, World Class Director, Diageo Reserve said: “WORLD CLASS is continuing on a stellar trajectory – since we launched in 2009 the number of countries participating has tripled from 18 to 56, and the programme has reached and inspired more than 250,000 bartenders around the globe. We are proud to bring you this year’s crop of the world’s most skilled bartenders, and to learn about the newest and greatest drinks experiences on offer. Jennifer is the deserved winner, and we are delighted to have a female winner for the first time, but the five runners up were all worthy contenders.”

At the Awards evening, Mexico City was also revealed as the location for the WORLD CLASS Bartender of the Year Global Final 2017.

World Class 2016 Final 12 Contestants

Dalley continued, “This year, WORLD CLASS will take cocktail culture to a new level in Mexico City, and there could be no better place for this, since for many years, this city been developing into one of the most vibrant capitals for food, drink and culture.”

Diageo’s WORLD CLASS programme is at the leading edge of the drinks industry – aside from hosting the competition it offers support and training to bar staff, and invests in research which will underpin how the trade evolves in the future.


Jennifer Le Nechet wins World Class 2016 competition

France’s Jennifer Le Nechet has been crowned the world’s best bartender at the WORLD CLASS Bartender of the Year Global Final 2016. She becomes the first female bartender to claim the title. Following a four-day battle in Miami, she triumphed over the world’s greatest talents in cocktail making.

The French bartender, usually found crafting drinks and charming customers behind the bar at Café Moderne in Paris wowed the judges by creating a spectacular range of vibrant drinksat her Steampunk themed pop-up bar.

2016 marks the eighth year of Diageo’s WORLD CLASS competition, and the biggest yet, with nearly 10,000 bartenders entering. 56 of them made it to Miami. Next year will see Mexico City play host to the final.

Jennifer Le Nechet - Speed round

Each challenge turned the spotlight on a different skill in the bartender’s armoury: technique, personality, spirits knowledge and how well they perform under pressure.

Selecting top brands from Diageo’s Reserve portfolio including Ketel One vodka, Cîroc, Don Julio, Tanqueray No TEN, Bulleit, Zacapa rum and Johnnie Walker Blue Label Blended Scotch Whisky, the bartenders crafted classic cocktails and created their own recipes. They also went up against the clock to mix eight quintessential drinks in just 10 minutes.

Jennifer Le Nechet - Shape of cocktails to come round

Jennifer Le Nechet, the first female bartender to claim the title, said: “I’m completely blown away – it’s such an honour to take home the title of World’s Best Bartender – especially when competing against such talent from around the world. This week has inspired me to continue pushing the boundaries of flavours and to explore how all the senses can be engaged through cocktails. I can’t wait for the experience ahead!”

Le Nechet is set for an action-packed year as a Diageo Reserve Brand Ambassador, and can expect to travel the world judging competitions and making bespoke drinks in far-flung and glamorous locations. She will also join a roll call of the industry’s finest, becoming the eighth member of the WORLD CLASS Hall of Fame.

Jennifer Le Nechet with previous World Class Bartender of the Year winners

Johanna Dalley, World Class Director, Diageo Reserve said: “WORLD CLASS is continuing on a stellar trajectory – since we launched in 2009 the number of countries participating has tripled from 18 to 56, and the programme has reached and inspired more than 250,000 bartenders around the globe. We are proud to bring you this year’s crop of the world’s most skilled bartenders, and to learn about the newest and greatest drinks experiences on offer. Jennifer is the deserved winner, and we are delighted to have a female winner for the first time, but the five runners up were all worthy contenders.”

At the Awards evening, Mexico City was also revealed as the location for the WORLD CLASS Bartender of the Year Global Final 2017.

World Class 2016 Final 12 Contestants

Dalley continued, “This year, WORLD CLASS will take cocktail culture to a new level in Mexico City, and there could be no better place for this, since for many years, this city been developing into one of the most vibrant capitals for food, drink and culture.”

Diageo’s WORLD CLASS programme is at the leading edge of the drinks industry – aside from hosting the competition it offers support and training to bar staff, and invests in research which will underpin how the trade evolves in the future.


Assista o vídeo: ALEXANDER SHTIFANOV - FINAL WORLD CHAMPIONSHIP LAS VEGAS FLAIR BARTENDING 2019,