ao.mpmn-digital.com
Novas receitas

Wine Down Friday: Como escolher um vinho para o seu casamento

Wine Down Friday: Como escolher um vinho para o seu casamento



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Você tem planejado isso desde que era muito pequeno para recitar seu ABC. Você já escolheu o seu vestido; as flores foram encomendadas; e você até sabe como seu cabelo vai ficar. Mas você escolheu o seu vinho?

Comer de forma saudável ainda deve ser delicioso.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas saborosas e saudáveis.

O vinho certo pode ser tão importante quanto todos os outros detalhes do seu grande dia. Não há razão para escolher um vinho para o seu casamento, que não deve ser nada além de divertido. Pegue uma taça e siga estas etapas para escolher o vinho perfeito para o seu casamento:

Que tipo de vinho servir:

Quantos vinhos você vai servir dependerá do tamanho da sua recepção. Se você está planejando algo menor - apenas canapés e uma torrada - não há necessidade de ter mais do que um tinto, um branco e um champanhe para torrar.

A planejadora de casamentos, Melissa Panico, aconselha que você coma um tinto e branco para coquetéis, um tinto e branco diferente para o jantar e um champanhe para brindar se estiver planejando servir uma refeição além dos coquetéis.

Prove, experimente, experimente:

Vá lá fora e comece a degustar o mais cedo possível. Confira degustações de vinho em mercados locais, lojas de vinho e vinícolas, ou convide suas amigas e abra algumas garrafas. Você também vai beber no casamento, então "certifique-se de escolher algo de que goste", aconselha Panico.

Não se esqueça de pensar no seu menu. Traga alguns de seus finalistas com você para a degustação do menu. Ou peça recomendações ao chef / empresa de catering. Você também pode querer se conectar com um fornecedor local. Ele pode trabalhar com você para escolher algo em seu orçamento que você goste, mas que também irá satisfazer uma multidão.

Panico sugere sauvignon blanc e pinot noir para o coquetel e algo um pouco mais rico para o jantar. Ela percebeu, no entanto, que uma tendência mais recente é servir uma rosa antes do jantar.

Faça uma oferta:

Procure comprar “menos vinhos em grandes quantidades”. Isto poupar-lhe-á dinheiro. Lojas de vinho, vinícolas e até supermercados tendem a dar descontos se você comprar a granel. Se você já tem um vinho em mente, ou uma vinícola favorita, dê um anel e pergunte se eles oferecem algum desconto especial para pedidos maiores. E fique de olho nas vendas. Se você tem alguns meses antes do seu casamento, é provável que alguém faça uma liquidação antes do grande dia. Estoque então.

Um cuidado: se você está planejando se casar em uma vinícola, você deve planejar a compra de seu vinho. Além disso, algumas empresas de catering cobram uma taxa de cortiça. Você deve verificar com eles com antecedência.

Quanto comprar:

O Panico sugere que você planeje que cada hóspede beba cerca de quatro taças de vinho - aproximadamente uma garrafa - e um pouco menos de 1/2 taça de champanhe para o brinde, se você estiver tomando coquetéis e uma refeição. Se você tem 50 convidados, está olhando para cerca de 50 garrafas de vinho e 12 ou 13 garrafas de champanhe.

Em babados e sendo chique:

Uma coisa que você quer lembrar é que você está servindo uma massa de pessoas, e elas provavelmente ficarão felizes com qualquer vinho que conseguirem. “Há muitos vinhos a preços razoáveis, de US $ 20 a US $ 30 a garrafa”, diz Panico, que planeja casamentos há mais de 10 anos.

No entanto, se você quiser se divertir um pouco, vá em frente. Alguns casais têm suas próprias etiquetas projetadas especificamente para seu casamento. Eles podem dizer: "Brad e Jo Ann 'para sempre e sempre'" ou têm fotos ou outros designs sentimentais importantes para o casal. Um designer de convites pode ajudá-lo a projetar e imprimir as etiquetas para colar nas garrafas. Algumas vinícolas, como Windsor Vineyards, permitem que você crie seus próprios rótulos e, em seguida, eles os colam nas garrafas para você. Eles são ótimas lembrancinhas ou apenas guardam alguns para você. Eles serão algo que você apreciará nos próximos anos.


Bolo de vinho do livro de receitas do The Tuscan Sun

Há alguns meses fui convidado para uma festa de lançamento de uma nova marca de vinhos. Significaria ir ao centro para um caso noturno e não posso dizer o quanto odeio isso. Não tenho reservas em admitir que amo os subúrbios. Por que tanto amor? Estacionamento. Lotes e lotes de estacionamento gratuito. Procurando uma vaga para estacionar, preocupando-me com o tempo do medidor, PAGANDO pelo tempo que ele & # 8217s é tudo apenas um grande ugh no centro de Denver, então escolho minhas ocasiões com muito cuidado e este foi um convite que me conquistou.

Agora, se eu for honesto, apenas dei uma olhada no convite. Museu de Arte de Denver. Festa de pré-visualização. Vinhos. Tudo parecia bom, mas a verdade é que não mesmo obter o resumo deste evento até pouco antes de eu descer e reler o convite. Vinhos da Toscana Sun? Lembrei-me com tanto carinho do livro e do filme & # 8216Under the Tuscan Sun & # 8217 e pensei como é encantador que agora existem alguns vinhos da região. O que não registrou?

Eles são vinhos das mesmas pessoas sobre quem aquele filme e livro foram escritos & # 8230 oh meu! A festa de lançamento foi legal, cheia de arte, boa comida e gente bonita, mas foi o próximo evento para o qual fui convidado que foi muito divertido. Na festa, perguntaram-me se gostaria de participar de um evento menor e mais pessoal em uma nova Pizza Republica na noite seguinte. Novamente no centro. Desta vez, eu estava mais ansioso. Talvez eu estivesse imaginando que, ao ficar ombro a ombro com o autor e a heroína dos livros, eu de alguma forma seria transportado para uma vida maluca vivendo em uma casa maluca nas colinas da Toscana.

Infelizmente, isso não aconteceu, mas felizmente conhecer a heroína de muitos dos nossos sonhos, sim. Se você vir Diane Lane em sua cabeça quando pensa em Francis Mayes, pode se surpreender com o negócio real. De estatura minúscula e cabelo curto, não havia a semelhança física que você poderia esperar, mas não importa, Francis simplesmente exala tanta doçura, calor e bondade e é, em uma palavra, adorável.

Quando você a ouve falar, você é facilmente transportado para aquela época e lugar e pode vê-la vivendo aquele período turbulento em sua vida. Ela abraçou a Toscana com seu coração e alma e o amor pela região e as pessoas estão presentes ao falar deles e igualmente em seu lindo livro co-escrito com seu marido Edward Mayes.

Compartilhando conosco as histórias da região, as pessoas e a comida que eles amam, tudo tão especial e, ao mesmo tempo, tão simples, preparado na estação e com produtos locais. Esta pode ser a história de um país inteiro de locavores, o que consideramos único é simplesmente o modo de vida italiano (pelo menos o toscano).

Não apenas um livro de receitas, mas uma história de seu amor pelas pessoas da Toscana, pela paisagem e pela comida. E não se esqueça do vinho! Francis compartilhou conosco o amor que ela tem pelos vinhos da região da Toscana e eu & # 8217m não falando sobre nenhum & # 8216big & # 8217 vinho toscano, mas aqueles cultivados e engarrafados localmente e o que os residentes da área trazem para o jantar de convidados e amigos .

Simples e descomplicada, essas são as características que querem compartilhar com o mundo com o lançamento dos vinhos Tuscan Sun. Eu gostei de toda a linha (porque sim, eu experimentei todos), mas como muitos, meu favorito é Tondo Tondo. Este lindo frasco contém o elixir perfeito. Não muito seco, certamente não muito doce, leve nos taninos mas ainda ousado com fruta. Costumo designar um certo vinho como meu vinho da casa e agora é ele & # 8230 e isso significa que também & # 8217s é MUITO acessível, já que está na faixa de US $ 10.

Embora eu certamente tenha gostado de um pouco do Tondo Tondo com as refeições, na verdade funcionou muito bem servindo-o com uma fatia deste magnífico bolo. Preenchido com queijo ricota e pinhões, o elemento sutil do queijo manteve-se firme e eu realmente gostei de misturar os dois.

Sobre este bolo? Compartilhado conosco por Francis, mas do Bar Tuscher em um palazzo em Cortona dirigido por Massimo e Daniela, é uma sobremesa simples, mas simplesmente deliciosa. O vinho vin santo não é amplamente distribuído, então fiz uma pesquisa rápida e descobri que um xerez seco poderia ser substituído.

Tão levemente perfumado, mas tão perfeito. Rico sem ser pesado e tão italiano com um toque de vinho e repleto de pinhões torrados. Eu sei que & # 8230pine nuts são TÃO caros, mas isso usa apenas uma pequena quantidade e parece o alarde perfeito se você estiver em mente para escolher alguns. Eu substituiria as amêndoas em um piscar de olhos, embora os pinhões não estivessem no orçamento.

Minha cadela é tão mendiga e eu sou tão má que ela costuma dar uma mordida em tudo. Não desta vez, cada migalha era minha, toda minha! Eu incluí a receita deste bolo, mas este é um livro tão adorável, eu recomendo que você encontre os vinhos também. Quase posso prometer que eles também o transportarão para a Toscana. Você pode me levar com você, por favor?


Sala de degustação Lake George

Nossa sala de degustação está localizada na Canada Street / Rte 9, no centro de Lake George Village. Estamos na extremidade norte da faixa, pouco antes da esquina da Amherst Street, em frente ao anfiteatro de Shepard Park. A sala de degustação está localizada entre LG Olive Oil Co e Ali Baba's.

Onde estacionar

Adirondack Winery não tem estacionamento, mas um amplo estacionamento está disponível em muitas ruas de Lake George ou em estacionamentos localizados a uma curta caminhada de nossa loja. Por favor, observe que parquímetros estão instalados na maioria dos pontos. Durante a baixa temporada, alguns parquímetros podem ser desligados (entre em contato com o escritório de Lake George Village para obter mais informações). CLIQUE AQUI para obter mais informações sobre estacionamento em Lake George Village.

Clientes de coleta junto ao meio-fio: Se o estacionamento não estiver disponível na Canada St., por favor, pare em nosso estacionamento traseiro atrás de nossa Sala de Degustação na Iroquois Ave. e ligue para 518-203-2597.


Kaloko-Honokōhau realmente parece um destino de casamento fora do comum para casais que querem ficar longe do clichê nós-nos-casamos-no-Havaí. Uma autorização especial é necessária se você tiver mais de 35 pessoas em seu grupo e pode levar até três meses para ser aprovada.

Com partes iguais de água gelada, floresta exuberante e geleira, os fiordes de Kenai parecem mais uma terra distante e mítica do que um território dos EUA. O parque está localizado fora da cidade de Seward, centro-sul do Alasca, e é mais popular durante os meses de junho, julho e agosto.


Wine Down Friday: Como escolher um vinho para o seu casamento - receitas

Quer aprender a fazer coquetéis clássicos e bebidas criativas? Junte-se ao nosso ODISSEY COCKTAIL CLUB por 3 meses ou como membro contínuo. Todos os meses, você receberá de 3 a 4 destilados mais um livro de 10 a 15 receitas. Também enviamos a você uma receita sazonal no meio do mês por e-mail e estamos começando a fazer tutoriais em vídeo.

Ligue para nós para coleta na calçada ou entrega gratuita a qualquer momento. Mesmo que pareça mais seguro estar fora de casa, temos o prazer de transportar vinho para o seu carro ou trazê-lo para sua casa. Para entrega no mesmo dia, faça o pedido até as 14h de segunda a sábado.

Você já deu uma olhada em nossa página de caso personalizado em nosso site? Você pode nos dar sua faixa de preço e preferências de sabor e nós iremos montar uma grande mistura de vinhos que o ajudará a explorar novas e deliciosas opções.

Envie um presente para um amigo do outro lado da cidade e nós o embrulharemos, adicionaremos uma nota pessoal e entregaremos para você. Você pode fazer isso em nosso site ou ligando para 607-330-1056. Podemos adquirir vinhos e bebidas espirituosas especiais também. Basta perguntar!

Felicidades para longos dias e bebidas com os amigos,

Dewi, Empar, MP, Kate, Emma, ​​Pam, Keewi e Elle

Reabertura para compras na loja em NY Fase 3 (12 de junho).
Clique para detalhes.


-> Nosso modo de operação atual -> RECOLHA DE CURBSIDE E ENTREGA GRATUITA APENAS até que o perigo do Coronavirus diminua. O interior da nossa loja está fechado para compras e visitas pessoais, porque coloca muito risco o nosso pessoal e os nossos clientes. A sua boa saúde e o bem-estar dos nossos colaboradores são as nossas prioridades mais importantes.

A coleta e entrega junto ao meio-fio minimizam muito seus contatos, mas permitem que você reabasteça seu estoque favorito de vinhos, sidras e destilados durante este período desafiador. Agora que o clima está mais quente está aqui, estamos trazendo novos vinhos e destilados semanalmente (pense ros & eacute!)

Odyssey Cocktail Club

Junte-se ao nosso novo clube de coquetéis para receber receitas de coquetéis, história das bebidas e muito mais!

Errand Runner’s Special

15% de desconto em todas as compras de vinho na loja

Casa do 6 Pack

A qualquer momento:

Por mês:

Em andamento:

Raisin d'Etre Wine Club

Temos o Wine Club mais bacana que existe! Cadastre-se agora ou dê a alguém um presente espetacular.

Explorador:

Nossa seleção escolhida a dedo. Junte-se ao Explorer

Navegador:

Expanda sua experiência em vinhos a um nível de conhecedor. Junte-se ao navegador

Batedor:

Acessível, divertido e altamente educacional! Junte-se ao Scout

Venha visitar nossa loja

O Red Feet está localizado no "Mercado Franklin", em frente ao Mercado Ithaca Farmer's, próximo à esquina da Route 13 com a Third Street.

Certificados de presente

Faça alguém extremamente feliz! Dê o presente do vinho! Nossos certificados de presente nunca expira e pode ser resgatado em nossa loja de tijolos e argamassa.

Nossos vales-presente podem ser enviados pelo correio, retirados na Red Feet ou entregues. Use o certificado de presente em nossa loja Ithaca para todos os nossos vinhos e bebidas espirituosas.

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se abaixo e seja adicionado ao nosso boletim informativo. Suas informações de contato serão mantidas em total sigilo.

Seja o primeiro a saber sobre ótimos vinhos e ofertas especiais.

Web Ahead / Call Ahead

Se você mora localmente, podemos ajudá-lo a acelerar sua experiência de compra. Clique em "PICK UP NA ITHACA STORE" ao verificar nosso site e prepararemos seu pedido e enviaremos uma mensagem de texto, e-mail ou ligaremos para você quando estiver pronto. Ou sinta-se à vontade para entrar em contato conosco por telefone e prepararemos um caso personalizado antes de você chegar.

Conveniente e rápido!

  • ENTREGA GRATUITA na cidade de Ithaca, Town of Ithaca, Village of Lansing e Trumansburg * apenas
  • De segunda a sábado (sem entrega de domingo)
  • Compra mínima de $ 35

Estamos ansiosos para ajudá-lo a ficar seguro!

Olá amigos dos pés vermelhos,

Esperamos que você esteja bem e próspero, apesar de toda a agitação dos últimos três meses. Obrigado por sua paciência em se adaptar ao uso de nosso sistema de telefone e comércio eletrônico para fazer pedidos. Ainda os estamos aprimorando a cada dia: tirando fotos dos rótulos bonitos, adicionando descrições de produtos e melhorando a eficiência do site.

Agora que a reabertura de Nova York começou, alguns de vocês perguntaram, "Quando poderemos fazer compras pessoalmente na Red Feet novamente?"

Primeiro, devemos dar um passo atrás para explicar o caminho que percorremos até agora. Como você provavelmente sabe, somos uma pequena loja de apenas 1.250 pés quadrados. Nossos padrões são fornecer um serviço muito pessoal e de "alto nível" com a paciência de cada necessidade individual. Quando a COVID-19 se tornou uma séria ameaça à saúde pública, decidimos ser a única loja de vinhos e licores em Ithaca onde os clientes podiam comprar 100% sem contato. Isso protegeu nossa equipe e clientes durante a ascensão e o pico do vírus. Não contribuímos para a disseminação da comunidade e, em vez disso, trabalhamos para fornecer vinhos convenientemente para você, a fim de apoiar os pedidos de estadia em casa em Nova York.

Essas ordens de bloqueio estão apenas começando a diminuir, com o Finger Lakes na Fase Um das quatro fases de reabertura. Chegamos até aqui no condado de Tompkins apenas com casos limitados e contidos (yaay!), Mas o negócio é o seguinte: as pessoas vão começar a viajar (de outras partes de NY e de outros estados que não estão mais bloqueados) . As pessoas começarão a se reunir e a sair de suas casas cada vez mais. Já estamos vendo isso quando olhamos pela nossa janela para o tráfego crescente na Rota 13.

Os resultados dessas ações na disseminação do vírus serão sentidos, não imediatamente, mas várias semanas após as mudanças reais de comportamento de nossa sociedade. No momento, temos uma variedade de opiniões e precauções em vigor em nosso país. Assim, ainda não se sabe como a reabertura de empresas e comunidades afetará nossas taxas de infecção por COVID-19.

Com base em nossos altos padrões de atendimento ao cliente, sentimos que estamos mais alinhados aos restaurantes na vulnerabilidade coletiva que enfrentamos como anfitriões e você como clientes. Na Red Feet, você não apenas passa pelos corredores e escolhe marcas de fábrica padronizadas que são comercializadas na TV. Não nos limitamos a ficar atrás de plexiglass e verificá-lo depois de fazer suas compras. Como você sabe, estamos lá com você para apresentá-lo a novos rótulos e ajudá-lo a educar e combinar vinhos com seus planos de jantar. Nós cruzamos a loja enquanto discutimos o que funciona para você, e em um mundo de coronavírus, que requer atenção ao distanciamento físico e à conversa enquanto todos nós usamos coberturas faciais. Aceitamos esse desafio com o mesmo profissionalismo com que sempre atuamos - fazer nosso trabalho melhor do que o que se espera de nós.

À luz desses pensamentos, nosso plano atual é abrir para compras de interiores na Fase 3, juntamente com nossos colegas do restaurante. No momento, isso parece ser provisoriamente por volta de 12 de junho de 2020, se nossa região continuar sem surtos de infecção graves. Com base em nossa missão de levar bondade e hospitalidade para nossa comunidade, temos o compromisso de manter você e nossa valiosa equipe saudáveis ​​e livres de COVID. Embora possa ser um procedimento diferente do que você está acostumado, continuamos a oferecer atendimento personalizado por telefone da mesma forma que fazemos pessoalmente.

APROVEITE A ENTREGA GRATUITA!

Agora, nós o convidamos a aproveitar ao máximo nossas vantagens em todo o condado gratuitamente serviço de entrega que tem uma compra mínima extremamente baixa de $ 35. Você pode ficar em casa, manter-se saudável e receber vinho na sua varanda de segunda a sábado, das 15h às 20h. Oferecemos entrega no mesmo dia, desde que seu pedido seja feito até as 18h30 (embora seja bem-vindo o planejamento antecipado se você mora fora da cidade de Ítaca).

PICKUP CURBSIDE É UM SNAP!

Se você está fazendo compras e deseja a posse imediata de seus vinhos e bebidas espirituosas, pode voltar diretamente para a nossa porta e, em 60 segundos, você estará dirigindo com o vinho que pediu. Se você estiver se sentindo como uma bebida improvisada, você pode até nos ligar do estacionamento e nós recolheremos seus desejos enquanto você espera (programe nosso número de telefone, 607-330-1056 em seu celular).

Temos duas linhas telefônicas durante todo o dia com nossa equipe especializada para aconselhá-lo e nosso site está em constante atualização e aprimoramento para facilitar o uso. Qualquer maneira funciona. Se quiser pedir vinho no meio da noite ou se estiver constantemente online, use o site. Se preferir falar com um enólogo profissional, agradecemos o seu contacto. Você vai pagar adiantado e a retirada é extremamente conveniente.

Estamos abastecendo nossas prateleiras com novos vinhos todas as semanas, incluindo brancos crocantes de verão e rosés refrescantes, juntamente com bebidas destiladas artesanais e tintos grelhados. Mesmo que você não possa ver as garrafas pessoalmente, você pode revisar nossas novidades clicando em Ver todas as novidades em nossa página inicial.

E não se esqueça: adoramos pedidos especiais. Diga-nos o que deseja e ficaremos felizes em adquiri-lo para você.

Sentimos sua falta, mas continuamos seus leais comerciantes de vinho.

Atenciosamente ao seu serviço,
Dewi, Empar e Red Feet Staff

Devido à natureza contagiosa da Covid-19, a Red Feet está operando com RECOLHA DE CURBSIDE E ENTREGA GRATUITA APENAS até que o perigo do Coronavirus diminua. O interior da nossa loja está fechado para compras e visitas pessoais, porque coloca muito risco o nosso pessoal e os nossos clientes. A sua boa saúde e o bem-estar dos nossos colaboradores são as nossas prioridades mais importantes.

A coleta e entrega junto ao meio-fio minimizam muito seus contatos, mas permitem que você reabasteça seu estoque favorito de vinhos, sidras e bebidas destiladas durante este período desafiador. Agora que o tempo está mais quente, estamos trazendo novos vinhos e destilados semanalmente (pense ros & eacute!)

Nosso horário permanece o mesmo: segunda a quinta das 11h às 20h, sexta e sábado das 10h às 20h, domingo do meio-dia às 18h.

Montaremos seu pedido o mais rápido possível e somos muito flexíveis em encontrar maneiras de ajudá-lo. Você pode ligar de casa ou do estacionamento e podemos ajudá-lo por telefone se for mais fácil para você. Ligue para (607) 330-1056.

Ou você pode fazer compras online e providenciar a coleta ou entrega. Mas não deixe que a ideia de pedidos on-line o impeça de conseguir o que precisa. Sempre saiba que você pode nos ligar para qualquer dúvida ou solicitação. Por exemplo, se você não vir o inventário do que costuma obter, adoraríamos discutir as opções com você. Embora você possa ver alguns itens fora de estoque, recebemos grandes entregas todas as quartas e sextas-feiras e estaremos constantemente reestocando.


Práticas recomendadas: como um empresário de avental mudou a aparência de cozinhas de restaurantes

Ellen Marie Bennett em seu novo livro de negócios Sonhe primeiro detalhes depois, como sua empresa fez mais de um milhão de máscaras durante a pandemia e por que a perfeição e o medo do fracasso são inimigos do progresso.

Nota do editor: Todos nós poderíamos usar um pouco de inspiração e luz durante esses dias estranhos. Insira as melhores práticas, um F & ampW Pro série de entrevistas em que compartilhamos como líderes e criativos estão enfrentando desafios sem precedentes durante a pandemia, enquanto continuam crescendo pessoal e profissionalmente.

Pode ser difícil imaginar agora, quando você vê Top Chef A vencedora da temporada 17, Melissa King, parecendo tão afiada em uma campanha publicitária da Gap ou 2019 Comida e vinho O melhor novo chef Kwame Onwuachi com seu esmalte preto e aparência nítida na TV durante o dia, mas foi apenas uma década atrás que shorts cargo e camisetas pareciam ser o uniforme civil do chef. Não acredita em mim? Basta olhar para as sessões de fotos com os melhores novos chefs nos primeiros anos. Shorts cargo. Shorts cargo. Shorts cargo. No espectro da moda, os chefs do sexo masculino de outrora mostravam tanta imaginação e individualidade quanto os irmãos da tecnologia de hoje. & # XA0

Você poderia dizer o mesmo sobre os uniformes de trabalho dos cozinheiros também. A menos que você estivesse usando o avental de toalha de mesa à la Thomas Keller, você era como eu em 2006, vestindo aquelas calças de cordão pretas baratas da J.B. Prince, casacos de chef brancos mal ajustados e aventais de algodão frágeis no início do seu turno. A televisão de comida ajudou a criar roupas melhores fora da cozinha, enquanto inovadores como Ellen Marie Bennett ajudaram a mudar o visual da moda com seus aventais coloridos personalizados Hedley & amp Bennett. & # XA0

Recentemente, conversei com Bennett, uma ex-cozinheira de Providence em Los Angeles e locutora de loteria na TV na Cidade do México, sobre seu novo livro de negócios Sonhe primeiro detalhes depois. Cozinhar profissionalmente a inspirou a lançar uma linha de aventais personalizados para restaurantes em 2012, e em poucos anos o icônico logotipo & quot & amp & quot e designs coloridos puderam ser encontrados em cozinhas sérias em todo o país. Os cozinheiros domésticos também notaram. Agora, 80% de seu negócio é direto ao consumidor por meio do site da empresa. Ainda assim, a comunidade de chefs continua sendo a força vital da marca, disse ela. & # XA0

“É algo que sinto fortemente sobre nunca perder, porque são os chefs que construíram o nosso mundo inteiro”, disse ela. & quotEles apóiam nossa comunidade. Eles são o nosso coração. Eles são honestos. Chefs não mexem com a maldita qualidade. & Quot& # xA0

Eu recomendo o livro de Bennett & aposs se você está procurando começar um novo negócio ou se você gosta de mim e só precisa sair da sua cabeça e lançar um novo projeto. & # XA0

A entrevista a seguir foi editada por questões de duração e clareza. & # XA0

Você escreveu um livro sobre sonhar grande. Você é um aquário?

Os leoninos também sonham grande, hein?

Exatamente, eles sonham primeiro e se preocupam com os detalhes depois, aparentemente.

Fale um pouco mais sobre o tamanho da empresa. & # XA0

Nós vendemos centenas de milhares de aventais. Hedley & amp Bennett começou como uma empresa B2B. Fizemos equipamentos personalizados para restaurantes pedido por pedido. Conforme o negócio continuou a evoluir, nós fizemos designs que as pessoas realmente amavam. Então começaríamos a nos inclinar para isso e adicionar os designs ao nosso site, e então as pessoas iriam comprá-lo organicamente. O que percebi em algum lugar ao longo da linha foi que as pessoas que estavam assistindo Top Chef e a Food Network, etc., também queriam parecer e se sentir adequados e legítimos, como os chefs que tanto admiravam. Estávamos equipando aqueles chefs.

O lado direto ao consumidor realmente evoluiu e cresceu muito. Ainda estávamos tentando atender apenas ao setor de restaurantes, então, nos últimos dois anos e especialmente por meio da COVID, por causa do pivô que fizemos, nos inclinamos dramaticamente no modelo direto ao consumidor. Isso significa que agora equipamos o cozinheiro doméstico e o chef profissional. Nosso mundo acabou de explodir porque estamos chegando às cozinhas domésticas das pessoas. É tão lindo porque aquela dignidade e orgulho que eu trouxe para os espaços profissionais agora estão na casa de alguém que está aprendendo a assar pela primeira vez.

Ou ela adora ter um jardim. Ela também quer se sentir legítima. Ela pega o avental Hedley & amp Bennett. É aí que a mudança, o crescimento e a evolução realmente aconteceram nos últimos dois anos. & # XA0

Então você está vendendo mais aventais para os consumidores agora do que para o comércio?

Sim, 80% do nosso negócio agora é direto ao consumidor. É um pivô realmente desafiador porque significa que você basicamente está construindo uma empresa de mídia dentro de sua própria organização. Agora estamos criando conteúdo, boletins informativos, site e marketing de retenção. Estamos trabalhando em anúncios. Parece que temos duas empresas na mesma organização porque você tem dois clientes totalmente diferentes. É algo que sinto fortemente sobre nunca perder, porque são os chefs que construíram o nosso mundo inteiro. Eles são nossa comunidade. Eles são o nosso coração. Eles são honestos. Os chefs não mexem com a maldita qualidade. Eles não dão a mínima para quem você é, se você não tem boa qualidade, você está rejeitado. Eles nos mantêm honestos e corretos e continuam nos dizendo, Ei, eu amo essa coisa. Mude. Eu quero. Eu não gosto disso. Consertá-lo. Essa comunidade de chefs sempre estará por perto, mesmo que seja 20% da empresa.

Na verdade, é assim que penso sobre a divisão de nosso público em Comida e vinho. Nosso público de massa, o que chamo de nossos civis, é a grande maioria de nossos leitores e seguidores. A comunidade de chefs, nossos F & ampW Pros, são igualmente importantes. Se a indústria da hospitalidade não está lendo o que estamos divulgando, então não estamos fazendo nosso trabalho bem.

Cem por cento. Sempre digo à nossa equipe de desenvolvimento e à nossa equipe: fazemos equipamentos profissionais que funcionam para todos. Se não estamos fazendo algo que é pro-grade e durável para uma cozinha profissional, então não é Hedley & amp Bennett. Mesmo que estejamos fazendo belos batas com flores e outros itens florais, não me importo. Se não funcionar em uma cozinha profissional, não somos nós. & # XA0

Quantos funcionários há na Hedley & amp Bennett agora?

É uma pequena equipe. Nós somos apenas 36 pessoas. Precisamos ser firmes e ágeis porque, à medida que evoluímos e crescemos como organização, nos concentramos muito em fazer menos [e] melhor. Ao passo que quando comecei, era como, vamos fazer tudo com todos e vamos aparecer em todos os eventos e vamos falar com cada loja e vamos fazer tudo. Percebi com o tempo, depois de dizer sim a tudo, que nem tudo tem um esforço equivalente. Quanto esforço você coloca em algo versus quanto valor você obtém disso. Nem sempre é proporcional. Nunca costumávamos ver as coisas dessa maneira. Nós apenas ficamos tipo, & quotOh, tudo bem. Vamos fazer isso. ”Há muito mais responsabilidade que agora temos de cumprir e fazer algo realmente bem. Estamos muito mais focados, o que na verdade acaba de criar muito mais largura de banda para nossa organização.

O livro diz primeiro sonho, detalhes depois, nunca detalhes.

Você escreveu no livro sobre o que acontece quando alguém diz não e como transformar esse não em algo positivo e rapidamente girar nos calcanhares para abrir alguma outra porta ou avenida. Agora você está em uma posição em que é você quem está dizendo não. Como é isso? & # XA0

Eu quero dançar no casamento de todos, ser parte de tudo. Acabei de reconhecer que não é sustentável. Isso levou muito tempo para aprender e deu muito trabalho e falhou porque eu estava fazendo malabarismos com bolas demais e esticando o nosso time demais. Isso não valia a pena. Sim, talvez vamos dizer não agora para mais pessoas, mas no longo prazo, as pessoas a quem dizemos sim, vamos entregar a 150% versus entregar a 70%. O livro diz primeiro sonho, detalhes depois, não detalhes nunca. & # XA0

Lembro-me da primeira vez que vi suas postagens no Instagram com o modelo de protótipo da máscara, quando estávamos todos começando a entender essa bagunça pandêmica. Você já vendeu mais de um milhão de máscaras, de acordo com o site, e doou quantas?

O que você aprendeu com esse grande pivô para fazer máscaras tão rapidamente e como isso pode informar onde você participa de seu negócio?

Foi a coisa mais radical que já fizemos e eu fiz muitas coisas radicais. Isso foi muito intenso. Foi muito assustador ver toda a nossa indústria de restaurantes basicamente dobrar durante a noite. Eu estava entrando em nossa fábrica para fechar o prédio de 16.000 pés quadrados e mandar minha equipe para casa até que Deus saiba quando. Lembro-me de ter sentido uma sensação de perda porque eu sempre fui capaz de fazer as coisas funcionarem, não importa o que acontecesse, porque eu simplesmente posso aparecer e me recompor. Parecia um caso em que não havia controle. Era muito maior do que todos nós. Parecia sufocante. O mundo estava acabando ao nosso redor e não havia nada que pudéssemos fazer a respeito.

Tive essa sensação de desesperança, mas estava andando pelo chão da fábrica, olhando nossos tecidos, olhando nossas máquinas de costura, olhando as pilhas de material por toda parte. Apenas sendo assim, isso é tão louco que vamos simplesmente desligá-lo. Entrei no Instagram e vi que Christian Siriano de Nova York disse que faria uma máscara facial. Só pensei, cara, que cara brilhante. Um estilista que vai aparecer para sua comunidade assim. Isso me tirou desse lugar de medo e me impeliu à ação instantaneamente. Isso me fez decidir que estávamos fazendo uma máscara facial. Liguei para um amigo que é médico e falei sobre máscaras. E fizemos um protótipo e postamos sobre ele. Eu disse: & quotEste é um compre, doe um modelo, porque não podemos fazer isso sem vocês. Nós vamos aparecer no mundo e literalmente arriscar tudo para fazer isso. Precisamos da sua ajuda. & Quot & # xA0

As pessoas apareceram em massa, e foi a coisa mais selvagem, porque de repente passamos de pensar que o mundo estava acabando para nunca ter corrido tão rápido quanto estávamos naquele momento. E como agora estávamos fazendo máscaras faciais, a fábrica conseguiu permanecer aberta.

Fazer máscaras mudou sua maneira de pensar sobre o que fazer para o cozinheiro doméstico?

Muitas pessoas ouviram falar de nós através dessas máscaras faciais. Eles deram uma pequena amostra de como nós nerdsamos nessas máscaras, assim como fazemos com os aventais. Eles são blinged out, alças ajustáveis, o bico e o tecido é cambraia e tem um revestimento anti-rugas nele. Isso é apenas quem somos. Os clientes disseram: & quotBem, se eu vou comprar uma máscara facial, então talvez deva simplesmente pegar um avental. & Quot. Isso criou para nós esse efeito de bola de neve de novos clientes e, sem querer, eles se tornaram nossa comunidade estendida.

Isso ajudou a esclarecer nosso foco direto ao consumidor. Part of that meant we had to stop doing a lot of things that we used to do. We had to stop doing that heavy-volume custom orders, because the supply chains of the world were just shutting down on us. We had to start saying no to certain crazy ideas that people would bring to us, because we just couldn&apost deliver. And we realized that it was better for the organization. And at the end of the day, the customer was happier with just taking one of our core products that really works, versus us inventing something from zero every single time.

But it took a pandemic and eight years to come to that conclusion. Sometimes challenges push you out of your comfort zone enough for you to wake up and look at reality. You have to reassess what you&aposre doing and adapt and adjust and let go of the old playbook.

Walk me through the creative process of the book.

I really wanted people to understand the zero-to-one part of an entrepreneur&aposs journey. The leaping into the unknown and not knowing where they&aposre going to land and doing it anyway. And getting people out of their cloud of doubt and into action. 

People are like "But I don&apost have a business plan, an MBA, and maybe I need to get this and I need millions of dollars before I can kick this off. And that&aposll make it legit enough for me to feel comfortable, to talk to people about it."

And the truth is you need a great idea that&aposs solving a problem, and you need to have something about it that&aposs different, but it doesn&apost need to be perfect. You think about how many times the iPhone has been iterated, right? We&aposre on something like iPhone 20 right now? They didn&apost start with that. They evolved it over time. Progress is better than perfection and so I wanted to put all of that in a nutshell. I wanted to make it tangible so people can pick this up, feel fired up, and empowered to just fucking try.

And make it okay to fail. So much of the book is about all the failures and the challenges that I ran into. It&aposs not some love story about how great everything was. 

I also convinced Penguin Random House to make it a business book that was colorful. That was important to me too, because business is not black and white. It&aposs layered and it&aposs nuanced. And so why the hell are all the business books black and white? 

We all have so much fear of failure. And this book seems like the antidote to that.

It normalizes it. Hey, you want to be successful?  You got to show up and be willing to take the punches. And they&aposre going to come no matter how perfect you are, no matter how planned out you are, they&aposre going to happen. So just start trying and recognize that every punch is an opportunity for you to learn something. Don&apost take it so personally. Recognize this is a slice of the journey. Lean into failure because you&aposre going to learn that much more.

Let&aposs talk about hustle. It&aposs a part of the branding, it&aposs a part of the mission. Anybody who follows you on Instagram knows how hard you work. As we&aposre looking at this brave new world, as things open back up again, how do you create a more sustainable business?  We&aposre seeing people in the hospitality industry who aren&apost going to come back and take part in that hustle anymore. Talk about the hustle that got you to this point now, and as a leader, is this something that you can sustain? Or are you thinking about maybe working differently?

Hustle definitely got it going. For my dream, gasoline was the hustle. It was the thing that got me out in the morning. It was a thing that got me through every crazy explosion that happened, which were frequent and often. But the hustle, to me, meant show up no matter what happens and get to the finish line every time no matter what happens. And maybe that&aposs a little bit of my restaurant line cook DNA, right?

You don&apost walk out. You have to get to the finish line. You complete the orders that are on your board, no matter what, no matter how many sauces you run out of, no matter how many dishes go south, you just keep going. And I remember being flooded when we were at Providence and it&aposs like, the bus boys are yelling "Where&aposs the dish?" and chef&aposs like, "We&aposre waiting on table five, the meat&aposs getting cold!" It was just always chaos, and yet you put your blinders on. You finish the dish because there&aposs nowhere to run to.

So I took that same feeling and applied it when I walked into this business world that I entered. And at the beginning that was fine. There&aposs a moment in the book where I talk about getting off the bike to fix the bike. That was the moment when my team members almost had an intervention with me. They pulled me aside. My CFO was like, "You are going to kill yourself if you don&apost reassess how you are doing this because you&aposve just been running so hard and you are like a ball of energy, but even you can&apost just keep doing this. Let&aposs look at this differently. You&aposre killing yourself. The team is overwhelmed and overworked. We have to do something differently."

You cannot work 24 hours a day and kill yourself to push your business forward.

I was just running so hard and couldn&apost even see all of that. I had to learn to trust other people. As the business grew, I was actually damaging the company more by trying to do it all. And that was one of the biggest shifts I had. That took us to the next level. Like we really expanded as an organization after we made those choices. Now I have this unbelievable team of people around me that I trust. We have a Head of Product. We have a Head of Finance, we have a Head of Growth. And each one of those people are taking a brick of burden off of my shoulder and putting it on theirs and saying, "I&aposm going to own this piece."

You have to embrace the people around you. You cannot work 24 hours a day and kill yourself to push your business forward. You need to adapt.

I read that it takes 12 people to cut,  sew, and create each apron. You and I both made $10 an hour as line cooks. What are you doing now as a business leader to make sure that the blue collar workers at the apron factory are taken care of?

Every time we could afford it, we&aposve expanded our core benefits as a business. I had never had health care as a line cook. When we began offering health care benefits to our team, some had worked at big companies, and they&aposre like, "That&aposs great, thanks." Other people had never had health care benefits. Over the years we&aposve also expanded vacation time, and we really allow people to take time if they need it.

We work hard, but we live our lives, too.  I mean, COVID really reinforced that. We can all work our butts off, but we need time to reset or else we&aposre just going to burn ourselves out. When you have a good team and they&aposre all doing what they need to do, you don&apost need to be so stringent and micromanage. If you need time to go do something, go do it. You have a life outside of Hedley and Bennett.

That&aposs been a really great shift in the culture of our company. We&aposre still working our asses off, but we take breaks. That&aposs the difference.

You moved from Los Angeles to Mexico City at 19. What was the weirdest job and what did you learn from it?

I was the lottery announcer for Mexican television. I would literally go on TV in Mexico City Monday through Friday or whatever it was and announce the winning lotto numbers. It taught me to show up, it taught me to be able to talk to anybody, and it got me over any sort of stage fright I had ever had to be on a stage to talk and just do it. 

I also worked as a simultaneous translator for the Mexican Railroad Union so I would go into really intense meetings when I was like 20 years old, translating simultaneously between two people. Each side had their own translator and I was the Mexican side translator. Everyone was in suits. It was so mentally exhausting and it was like a two-hour meeting with just back and forth negotiating. But I loved it because it pushed me out of my comfort zone. It showed me that I could do it if I put myself in a place and just commit to doing it and practice, I can get to the other side no matter how complicated, no matter how weird and bizarre. 

Meanwhile, all of my friends in the United States were graduating from Berkeley, had fancy jobs, and were buying a house and getting the white picket fence. I was a simultaneous translator? But it was that winding road to take that big giant leap when I said yes to making that first apron order. If I hadn&apost said yes to all these crazy jobs and showed up and figured it out. I don&apost know if I would&aposve had the courage to start my business.

How are you filling your well these days and what are you doing intentionally to make sure that you can show up and lead your team?

I have definitely adjusted my life a bit. Sometimes I work more from home than from the office and I do that for a couple of reasons. One is to give the team more space. I had no idea I was a total micromanager. I&aposve learned to trust and allow the people that we hire to do the jobs that they were hired for because they love it. They&aposre committed, they&aposre part of the apron squad, and that has really allowed me to let go of a lot of areas and focus on what I&aposm really good at. 

Now I&aposm so much more focused on product development and the brand side of things and working with our marketing team versus doing everything and that has given me more time. I also sleep a lot more, I sleep eight hours a night religiously because it&aposs so important to be on it in the daytime when you rested enough and those are just basic things. 

If I&aposm exhausted, I take a bath. If I need to chill out, I do a Peloton ride. I do these Reels on Instagram for speedy cooking like speedy tacos. I still love to cook: it recharges me and I like to share with other people. It&aposs taken me a long time to get to that place where I&aposm like, "Okay, my entire life doesn&apost have to be work and I&aposm going to balance that out a little bit." Balance, it&aposs a tricky term. Work life balance, I don&apost love, but just this idea of thinking about more than one area in your life is kind of my approach to it.

The thing that you should always remember is to say please, thank you, and what do you think.

Who are a couple of your most trusted advisors and what did they teach you?

Marty Bailey was the chief manufacturing officer at American Apparel. He was the man who set up all the sewing floors there, and he worked with us for a good long time when we were first setting up our factory. He said, "The thing that you should always remember, Ellen, is to say please, thank you, and what do you think?" 

I love that because you&aposre making people feel heard, you&aposre making them feel important and valued and you&aposre also acknowledging them for anything that they&aposve done and it&aposs simple. It&aposs just the simple truth. Another one that I love is from my magical Jewish brilliant uncle Ted who said your word is worth gold. Never commit to something you can&apost deliver and he taught me to never spend more than I made and that is one of the things that really sustained us in the early days when I had nothing but myself. 

I never spent more than I made and I reinvested every penny back into the business so instead of hitting a big account and going out and splurging, I tightened up even more and I would just put the dollars into the organization and that helped us get a little nest egg, little by little, brick by brick.


Tontitown
Free wine tastings seven days a week. Housed in the Taldo House, built in 1917. Wines made on site from locally grown Ranalli Farms grapes, using old-fashioned recipes. Winemaking has been a Ranalli family tradition since 1923. Join us Wednesday and Friday nights (May-Oct.) for live music on the patio.

Springdale
Enjoy exceptional wines inside the beautiful tasting room, under the covered patio next to the fireplace or on one of the many oversized decks. Create everlasting memories in the beautiful Chapel Ruins and gather in the 3,500-square-foot newly renovated Stables for a variety of events.


Single-Serve Wedding Drink Ideas

Offering a signature cocktail allows your guests to enjoy an elegant drink without waiting in line at an open bar. See a few of our favorite ideas, below.

Aperol Spritz

An aperol spritz is refreshing and elegant. Plus, it'll add a gorgeous pop of color to your wedding decor. (Psst: we especially love this cocktail for a spring or summer wedding.)

Who doesn't love this classic cocktail? Make it your own by giving it a creative name or using special garnishes, like this personalized stirrer.

Moscow Mule

We love this wedding drink idea because it's a total crowd pleaser. Moscow mules are sweet and spicy, so everyone will love them. Gift your guests a copper mug as a wedding favor and use them as escort cards for table assignments.

Spicy Margarita Pouch

Behold: The most Instagrammable wedding drink idea. If you're hosting an outdoor wedding, give your guests cocktails in a pouch, which they can bring around the venue without worrying about spills.

Berry Mojito

Take a simple mojito to the next level by incorporating some kind of fruit flavor. We personally love the idea of strawberry or raspberry, as it creates a lovely pink color.

Vodka Soda

A vodka soda is the ultimate wedding drink idea because it's universally loved. Since the drink is so simple, spice up the presentation with personalized cups.

Berry-Infused Champagne

Skip the spirits altogether and offer your guests a refreshing glass of bubbly. Add in berries for a sweet surprise during cocktail hour.

Fresh Juice Bar

There is nothing more refreshing than fresh juice. Serve it straight as a non-alcoholic option or mix it with champagne or processor for a delicious fizz.

Mini Soda Bottles

Whether you're hosting a vintage-themed wedding or you just want to provide fun sober options, keep some miniature soda bottles on hand.

Lavender Lemonade

Elevate a simple lemonade cocktail by adding in lavender and elderflower liqueur. Top with a splash of bubbly and a sprig of lavender. Leave out the alcohol for a mocktail that's equal parts pretty and delicious.

Pet-Inspired Cocktails

We'd be remiss not to include this creative wedding drink idea. Name your signature wedding cocktail(s) after your furry friends. It's a unique way to personalize your nuptials.


Our DIY Backyard BBQ Wedding - Part 2

We're married! And no one fainted from heat! This post is the second half of our wedding tale - our bride & groom portraits and the DIY reception. To see pictures and read about our first look, bridal party, and ceremony details (including our vows), find part 1 here. With that, here's the second peak into our DIY backyard BBQ wedding. The story of how a craft-obsessed California girl married a design-savvy woodworking Texas boy. On the hottest day of the year.

We love pinwheels - obviously. They make fun colorful decor for way less cost than flowers. These pinwheels basically tell the story of the mood of our wedding - "let's all just have fun - yay!" After the ceremony, the guests followed my best friend and usher Tyler, who held an upcycled fence board sign that read "RECEPTION" all the way across the street from our neighbor's garden where we got married to the celebration in my childhood backyard (read about the fence boards in part 1). During cocktail hour, Lucas and I snuck in a few photos before joining the fun.

As before, while we go through the pictures, I'll share specific details, alternating between day-of anecdotes and our DIY touches, including links to where we bought certain things. We did lots of research to find the best prices, and, in general, we tried to buy as much as possible using our Amazon points. All images are copyright of Brent Van Auken Photography, except where noted with the "© SK" mark. Click any picture to enlarge.

After scarfing down some food, Lucas and I snuck away to take a few happy couple shots in the sunset. A vida é boa.

Welcome to the reception! I made five of these chalkboard signs using frames I picked up at Goodwill & the clearance section of Michaels. Lucas cut some smooth MDF to fit in the frames that we spray-painted with chalkboard paint. Before drawing, I "seasoned" the chalkboard by covering the entire board in chalk and wiping it off. I printed out scaled down images of my designs, and divided both the image and the chalkboard into sections to make copying them much easier. I drew with a combination of regular chalk that I sharpened with a pencil sharpener, q-tips to wipe things away (like my guidelines with I was done), and chalk ink pen.

Our entry table is made out of the old fence boards on top of two borrowed wine barrels. We had both of our parents' wedding photos on either side of one of our engagement pics. We used an old hinge to put together two old windows into a stand that we taped our alphabetical seating arrangement to and a copy of our menu. Note: washi tape melts off in 110ºF heat. For some extra decor, a couple of my bridesmaids picked some extra bundles of lavender from our neighbor's yard the day before the wedding.

For our guestbook, I painted this CA + TX sign out of an enormous piece of plywood. I started by painting the entire board gray. I then used yarn to divide the board into 6-inch squares my scaled-down image was also divided into the same number of squares. I pencil-drew the states and then painted over in orange. The vintage typewriter held a note that read, "Please use the sharpies to leave us a message in the gray area of the sign!" After the wedding, we hung the sign on our office wall - room decor and a constant reminder of all the people who showered us with love that day! Someone wrote "HOTTEST WEDDING EVER" unsigned in the bottom left corner. Verdade.

Before telling you about the details of our table settings, I must start by saying that the groomsmen set this all up the morning of the wedding. With the help of a few other key players: Lucas's parents, my brother's girlfriend Alexis, Tyler, and Big Sarah & her close friend Lauren. Impressive right? The week before the wedding, my mom and I divided all of the table decor into separate boxes - one for each table (complete with seating diagrams).

Quite a few months before the wedding, my bridesmaid Corey & I cut 29 yards of fabric (in 8 prints) into 200 napkins and 144 bunting flags. Lucas and I bought a majority of the fabric from JoAnn Fabric on Black Friday at 7am. Thank goodness for Corey's: a) enormous dining room table b) rotary cutter and c) cutting mats. My friend (and former landlady) Cordula spent several weeknights helping me sew the bunting flags into 9 rows along a rope of thick jute twine. We had quite the rhythm going. I kept and washed all of the napkins and plan to turn them into a memory quilt.

I put together the centerpieces using a hodgepodge of random things:

  • Clear wine bottle with raffia around the neck, filled with dried billy balls, lavender, and wheat grass (bought online here and here)
  • Clear soda bottle with an orange pinwheel sticking into multi-colored birdseed
  • Small glass vase with purple flowers I made using crepe paper from the dollar store, some wire stems, and floral tape. sitting on top of a wooden coaster from a tree that fell down in my parents' front yard
  • Small bowl full of my mom's famous tamari almonds
  • Mason jar candle holder with a wire handle I twisted onto it
  • A small jar with golf pencils (for the madlibs)
  • Succulent wrapped in kraft paper (that my mom later planted all together into an arrangement for our porch!)
  • Napkin holder made out of a burlap-covered soup can with a small green pinwheel glued to the front.
  • All on top of a piece of recycled fence board atop a piece of burlap.
  • Repeat 21 times.

Ufa! I'm pretty sure that those candles were melted long before they ever got lit. (Ps. I calculated that the centerpieces cost us about $7 each). We rented our table linens online for literally metade as much as it would have been from a local shop. A quick pop in the dyer with a wet towel and they were wrinkle-free (Thanks, Mama V, Daniela, and Alexis for taking on de-wrinkle duty!).

For place cards, my nana and I used a decorative puncher to cut stickers out of chalkboard contact paper that we then stuck onto mason jar cups and I wrote each person's name in chalk ink. After the wedding, my mom tossed them all in the dishwasher and, while the chalk washed away, the labels stayed put! Each setting also had a smaller 8-ounce mason jar cup to use for water. On top of each wheat straw paper plate, we put a custom wedding-themed madlib, which we collected at the end of the night as a fun keepsake. All those mason jars and only 1 got dropped - at the end of the night as we were all walking to the shuttles (way to go, Bob!).

Instead of the mason jar cup and madlib, the kids got chalkboard labeled metal pails filled with crayons, stickers, and candy, along with a DIY card kit that read "Get crafty. Use stickers and crayons to design your own card!" Much to our surprise, most of these handmade cards wound up in our CARDS suitcase - best wedding cards ever! Flower girl Lola and her sister Layne Grace also completed a madlib in which they told us to "always remember to flip your pineapple before bed." Good advice, folks.

Click to enlarge the below photos to read a couple Madlib samples - I included Tina's cooking-themed madlib because, after all, this is a food blog.

Since our wedding was in California, we wanted to make sure we brought in Lucas's Texan roots as much as possible. We served Texas-style BBQ and as our thank you favors, gave each of our guests a little jar of BBQ spice rub. Rudy's Rub - straight from Texas. We bought it in bulk from the restaurant and, with face masks and rubber gloves, Cas and I divided the 28lbs of spice rub into 200 small jam jars. We'd originally planned to try to make our own BBQ sauce, but the thought of handing out 200 jars of spoiled BBQ sauce to all our favorite people terrified me. As it was, this project took the good portion of a day - I can't imagine if we'd tried to make something too!

Lucas and I don't drink, but our friends sure do. Lucky for us, my brother works for Sierra Nevada and took charge of the beer selection. Mom was on wine duty. We still wanted to have His & Hers signature drinks, so we stocked up on Lucas's favorite ginger beer and my favorite Vignette Wine Country Soda made by a Berkeley-based company. Surpreendentemente, ninguém wanted to sip on red wine in the heat (hint: if you buy your wine from Trader Joe's, they'll take back any unopened, un-chilled bottles after your event).

This straw holder is the same one I made to hold napkins on the tables.

I bought the Anthropologie apron I'd been eyeing for meses to wear during dinner. Let's be completely real for a minute, me + white dress + BBQ sauce drenched ribs + baked beans = disaster. And, I'd like to report, I fez get BBQ sauce on the apron. Those Mr & Mrs signs you see hanging from our chairs? More upcycled fence boards! I did quite a bit of painting. These are now hanging outside our bedroom door.

For the past couple of days, I've heard you all groaning, "yes, but what about the food?!" Isso é suposto to be a food blog. One of my dear high school friends - Melissa - baked all of the cupcakes and a tiny cut cake. Strawberry lemonade (with a gluten-free version using Cup4Cup flour), honey pumpkin, and red velvet. She went to culinary school for baking, so I had complete faith in her, but we used it as an excuse to get together anyway. We spent an entire day baking a few months before the wedding taste-testing the recipes, and even though it'd been a few years since we'd last seen each other, it felt like old times. I had the little bird cake toppers die-cut at a local scrapbook store and my bridesmaid Jenny added the teeny-tiny bow tie and veil. I've been blessed with some pretty talented female friends.

Speaking of incredible women, that cookie table you see is not any ordinary cookie table - it holds the time-tested and well-loved recipes of my aunts, cousins, nana, and family friends. The women in my life can bake a mean cookie. The cookie table was my favorite part because it showcased the family recipes of the women I love - the perfect personal touch. My namesake Sarah arranged the cookie table decor using some vintage platters and pieces from her kitchen and my mom's. Oh, and because I'm a candy-fiend, we had large jars filled with the Bride's Favorite - lemon drops - and the Groom's Favorite - peach rings.

With the help of my new sister-in-law Daniela, we made all of the cut-out props for the photobooth out of card stock, an exacto knife, and some skewers. A few of the mustaches were die-cut at the scrapbook store. In addition to all the cut-out props, we set up a coat-rack filled with hats and a few chalkboards that we glued to paint stirrers to make signs.

The top left photobooth picture is Anjali from The Picky Eater with her husband and a couple of close friends from grad school. Top right is a group of my Philly friends - AND, even though she didn't catch the bouquet, the couple in the center is the next to be married! Bottom right is a group of Lucas's very serious friends from college. That creepy-looking dude in the tank top in the bottom left? That's my brother. Earlier in the evening he estava wearing a dress shirt and bow tie, but it transformed into this black tank top within 5 minutes of delivering his toast. Keepin' things classy.

Right after cutting the cake (delicately and with no cake to the face), we twirled out to the dance floor for our first dance as husband and wife - Gotta Have You by The Weepies. For the father-daughter and mother-son dances, our respective parents chose the songs and they were kept a surprise: Father & Daughter by Paul Simon & My Wish by Rascal Flatts. One minute and 30 seconds into each of the parent dances, we invited all of the fathers & daughters, and mothers & sons to join the dance floor. Three new moms danced with their infant sons - picture perfect.

Now we get to the good stuff. The real party. You can finally tell from the sweat dripping off people's faces how extremely hot it was. even after the sun went down. Ten's red hair dye even dripped off, staining his white dress shirt pink. And yet, everyone threw on their dancing shoes and kept the party going all the way 'til 11:30pm - bring on the heat! At Lana's command, our friends tried really hard to put that dance floor into the pool (maybe they just mesmo wanted all that water?). In case you forgot, that dance floor was built over my parents' pool (click to see pictures of the process). When my dad announced his idea to construct a dance floor over the pool, I laughed at him. When he kept a straight face, I figured - what the heck! At least if it did go crashing down into the pool, we'd make the local news!

Since we're both music freaks, we decided that if we hired a DJ, we'd just end up telling the DJ exactly what to play. Instead, we opted to forgo the DJ and plan it all ahead of time. That way we knew we'd hear exactly what we wanted. We made our own playlists and Lucas's cousin Bobby flew all the way from Texas to MC for us (and, of course, the control freak in me created a spreadsheet of all the announcements we knew we'd want). Ele era fantastic - even getting on the dance floor during the Cupid Shuffle to show everyone what to do. Of all the decisions we made for the wedding, making our own iTunes playlist was one of the best (you know, right up there with deciding to get married in the first place).

Here's the gist of how we DJed our own wedding - our ultimate DIY. We had three main playlists on iTunes: cocktail hour, dinner, and dance. Plus a playlist for the ceremony songs and all of the important moments (first dance, etc.). We spent months on our dance playlist - grouping songs that would go well together, keeping in mind the flow of the night (ex. oldies earlier on, sets of two slow songs followed by a fast up-beat song to get everyone back on the dance floor, and, at a certain point, all fast up-tempo dance songs the rest of the night). Lucas then edited every single song to somewhere between 2 and 4 minutes, making all of the transitions between songs smooth so we could set iTunes to play with a 2 second crossfade. You can read more details and view a PDF version of our playlists here.

Right after we got hitched, I gave you quick anecdote of how our favorite day ever ended with nothing short of magic. Since this is the story of how a craft-obsessed California girl married a design-savvy woodworking Texas boy, I'll tell you again because every good story needs an end. The backyard dance party ended at 11:30pm with We Are Young blasting and every single guest still at the party joining arms in a gigantic 50+ person (sweaty) circle around me and my new husband. Some shirtless, some shoeless, and all dancing, stomping, and screaming along at the top of their lungs. And in the last 20 seconds, everyone stormed the center into a gigantic mob of hugs and love. Foi mágico. The stuff of movies. You couldn’t recreate it if you tried.

Thanks for (virtually) coming to our wedding! The story of how I married the love of my life. To keep you from having to scroll up, here's the link to part 1 (first look and ceremony details).

In the ultimate of budget-wedding moves, we sold more than half of the decor to other brides - feel free to check out what we've got left. Check out my recipe for a flourless salted almond chocolate cookie inspired by the deep dark chocolate cookies Big Sarah baked for the cookie table.

Photography: Brent Van Auken Photography | Cake: Melissa Haskins | Invitations: Printed by GreenerPrinter (designed by bride & groom) | Catering: Steelhead B.B.Q. Co. | Day-of coordination: Chico Event Specialists | Bride's Dress: Casablanca | Hair & Makeup: Lindsey Lifur @ Mecca Salon | Venue: Private residence in Chico, CA. | Music: Bride & Groom

Snixy Kitchen Wedding Posts:

Thanks for reading Snixy Kitchen! To stay up on what's coming out of my kitchen, follow me on Facebook, Instagram, Twitter, Bloglovin', or Pinterest, or subscribe via e-mail to get new posts right to your inbox.


How To Host a Wine Tasting Party for Couples

1. Choose the wine

The most important decision you will make for a wine tasting party is what type of wine to serve. We decided to do a chardonnay tasting with wines from Notable Wines. We specifically selected Notable Wines as each of their wines has a distinct flavor profile. We thought this would make the wine tasting party a bit easier for us amateurs and give us some good talking points. Here are some suggestions on themes to pick:

  • A specific grape
  • A specific region
  • Blind test of expensive vs. inexpensive wines
  • A specific style, like big bold wines
  • A specific year

We suggest serving 2-5 wines. We chose just 2 since we only had one other couple over and didn’t want to open too many bottles that we may not drink. In general, we do recommend keeping the guest list small as a wine tasting party is more fun when it’s intimate.

If you are serving different varieties, try to go in this order:

Champagne –> Light whites –> Bold whites –> Rose –> Light reds –> Bold reds –> Dessert wines

We found Notable Wines in the Chardonnay section of our local grocery store.

2. Create a classy tablescape

I love a good tablescape. I think it really sets the mood for the party. We just had the party in our kitchen, since that’s where I’ve noticed our guests like to hang out. Since this was meant to be a relaxed party, I thought, “why not go with it!” I set up a very simple tablescape of red roses, grape leaves from our backyard, tall candles, and tea lights. I love the look of bringing the outdoors in with the grape leaves and the candles add a cozy and intimate vibe. I thought the pops of red went well with the classic and romantic vibe of the night.

Here are some other tablescape ideas:

  • Put old corks to good use and sprinkle them all across your tablescape
  • Cover the table with white or brown craft paper. Draw “place settings” for the glasses where each person will sit

3. Serve a simple menu

Professional wine tastings don’t serve much other than water crackers, so don’t feel like you have to serve a full spread. We kept our party limited to a cheese board and simple snacks like a veggie board, crackers, salami, and nuts. This helped to keep the focus on the wine and not distract anyone’s palates from what we were tasting. To make it a little more original, instead of doing a main cheese platter, we made mini ones for each couple. You can do this or create one large one for the whole party to share. If you would like to create mini ones, serve it on smaller platters and cut the cheese into smaller portions. We found mini brie to include on our platters.

Since wine tasting tends to get people a bit hungry, we served a little more food later on in the night. We kept these snacks simple as well, but heavy in carbs. We included mini pizzas and ricotta crostini. The crostini was easy to make, just bake slices of baguette until crispy, spread with ricotta cheese, drizzle with olive oil, and top with freshly ground pepper.

Finally, after the wine tasting was over, we served a dessert course. To keep with the “tasting” theme of the night, the dessert course was a chocolate tasting. We served three varieties of chocolates with distinct flavors on a small platter for each person to sample. The “surprise” tasting course was a big hit with our guests!

4. Set up the tasting

Setting up the wine tasting is really easy. Once you’ve selected your bottles, cover each one with a wine bag, foil, or wrapping paper and number each bottle. If you don’t have anything to cover the bottles with, you can also decant them and tie a number around each decanter. While this option looks really pretty, it’s not our favorite as it means the host/hostess will not be able to participate since they know which wine is which.

Make sure each person has a glass for each wine you will be serving. We like using mini glass and cheese board combos, but you can also use regular wine glasses. We like using glass safe markers to write each person’s name on the glasses so they don’t get mixed up.

Finally, pass out tasting notes so each person can take notes as they try the wines. You can create your own, just list:

  • Apperance
  • Taste: sweetness (dry, semi-sweet, etc)
  • Taste: Body (light, medium full)
  • Oak (none, some, plenty)
  • Structure/acidity (fruity, medium, acid sharp)
  • Tannin (low, medium, high)
  • On the nose (floral, spicy, fruity, mineraly, etc)

5. Lead the tasting

If your guests seem unsure what to do, lead the way. Start by picking up the glass and analyzing the color of the wine. Is it clear, medium, cloudy or hazy? Then swirl your glass to release the aromas and take a big sniff of the wine. Finally, take a sip like you’re sucking on a straw and let the wine linger on your tongue for a few seconds.

Discuss each of the points on your note card and have everyone take notes on what they’ve observed, smelled, and tasted. You can also guess which wine it is if you told your guests ahead of time what the wine choices are.

6. The reveal

Once everyone has tasted all the wines and jotted down their notes, uncover the wine bottles and reveal which wine was which! You can even give a prize to the couple who guessed most accurately. What we really love about Notable Wines is that each one has the notes listed right on the bottle. Wine tasting is a very personal experience and so there is no “right or wrong” answer, but it’s good to know if you’re on the right track. One of the Notable Wines chardonnay we tried was oaky and buttery with notes of butter, oak, and vanilla and the other one was fruity and crisp with notes of citrus, melon, and peach. It was really fun to see who was able to determine each of the flavor profiles most accurately. If you are not incorporating Notable Wines in your wine tasting, you should be able to look the notes and flavor profiles up on the manufacturers’ website.


Assista o vídeo: Wine Down on CHCH Music Friday